Xiaomi inicia bloqueio de telefones vendidos em certas regiões proibidas pela exportação

A Xiaomi parece estar cumprindo sua política de exportação que proíbe o uso de seus smartphones em certas regiões do mundo. A empresa agora está impedindo de forma proativa o acesso a seus dispositivos que podem ter sido transferidos ilegalmente para alguns países. A Xiaomi iniciou o bloqueio de telefones vendidos em certas regiões proibidas pela exportação.

As ações de bloqueio acontecerão nos países onde há proibição do uso do aparelho. Os países proibidos incluem Síria, Cuba, Irã, Sudão, Crimeia e Coréia do Norte, mas revendedores não autorizados continuaram a contrabandear smartphones Xiaomi nesses territórios para venda.

No entanto, não está claro como o grupo de territórios restritos foi determinado, já que Xiaomi ainda não tem uma presença oficial em muitos outros países, lembra o site Gizmochina.

A política de exportação da Xiaomi proíbe a venda ou exportação de seus dispositivos para regiões não aprovadas, embora os dispositivos ainda possam funcionar em certas circunstâncias. Entretanto, isso começará a ser barrado a partir de agora. A empresa acaba de começar a aplicar a política, evitando que novos dispositivos sejam ativados nessas regiões não autorizadas.

Acredita-se que a mudança tenha afetado vários usuários, pois eles estão bloqueados após apenas alguns dias de uso de seus smartphones, por exemplo. Aqueles que continuarem com a ideia de exportar algum aparelho da Xiaomi e esteja nos países com proibição, terão que assumir o risco.

Xiaomi inicia bloqueio de telefones em países proibidos e usuários começam a receber a notificação

xiaomi-inicia-bloqueio-de-telefones-vendidos-em-certas-regioes-proibidas-pela-exportacao

Os usuários afetados podem receber uma notificação de que a política da Xiaomi não permite a venda ou fornecimento de seu produto no território do usuário, portanto, a solicitação de ativação será recusada.

Os usuários veem as instruções para entrar em contato com o vendedor para obter informações adicionais. No entanto, os usuários, certamente, já sabem o motivo de o bloqueio estar sendo feito.

Não está claro se a política afeta os dispositivos da Xiaomi que já foram ativados em um território aprovado e estão sendo usados ??nessas regiões, por exemplo. A nova aplicação vai de acordo com a revenda. Os revendedores prosperam em sua capacidade de fornecer dispositivos funcionais em jurisdições onde o fabricante ainda não está presente.

No entanto, esses revendedores podem não visualizar isso como um problema, pois eles podem ir até uma região onde o acesso a esses dispositivos não são proibidas. Não sabemos por quanto tempo irão conseguir fazer isso, mas, certamente o farão até quando conseguirem.

Via: Gizmochina

FONTE: Blog SempreUpdate
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.