Webboot está se tornando bastante útil para inicializar ISOs a partir da web de maneira rápida e fácil

Webboot está se tornando bastante útil para inicializar ISOs a partir da web de maneira rápida e fácilWebboot está se tornando bastante útil para inicializar ISOs a partir da web de maneira rápida e fácilO projeto Webboot está em desenvolvimento há mais de um ano com a promessa de que este seja  um meio fácil de inicializar imagens ISO do Linux a partir da web. A partir desse ambiente de inicialização mínimo, os usuários podem configurar sua conexão de rede e baixar uma nova ISO ou usar uma ISO pré-existente. Então, a partir daí, o Webboot permite a execução daquela ISO para inicializar o sistema operacional.
O Webboot teve apresentação na Open-Source Firmware Conference 2019. Por outro lado, no OSFC 2020 da semana passada, os desenvolvedores estavam fornecendo uma informação mais atual sobre suas muitas melhorias no ano passado. Então, o Webboot faz parte do U-Root com base em Golang e com uso do LinuxBoot. Ele se destina a permitir ter várias ISOs ativas em uma única inicialização USB. Além disso, segundo eles, tem se mostrado perfeita para cenários semelhantes em que você pode desejar buscar e inicializar de forma rápida e fácil novas ISOs do Linux.

Webboot está se tornando bastante útil para inicializar ISOs a partir da web de maneira rápida e fácil

Webboot está se tornando bastante útil para inicializar ISOs a partir da web de maneira rápida e fácil
O Webboot consiste em uma interface de usuário baseada em texto. Assim, não requer muito em relação à configuração com a tentativa de lidar automaticamente com a adição e remoção de ISOs para a mídia USB e a passagem de parâmetros de kernel adequados. Tudo isso, claro, depende da distribuição/sistema operacional para permitir para que o processo de inicialização ocorra com sucesso.
O Webboot tem apresentado uma experiência muito melhor desde 2019 graças ao trabalho da interface do usuário, suporte para configuração de conexões WiFi dentro do Webboot, melhores opções de armazenamento persistente e muito mais. Já pensando em, eles planejam ver mais distribuições Linux funcionando bem com o Webboot, permitir o manuseio de checksum ISO e outros recursos.
Mais detalhes sobre o Webboot por meio da apresentação OSFC 2020 (PDF). O código Golang para Webboot é hospedado via U-Root no GitHub.

FONTE: Blog SempreUpdate
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)