VIP Telecom projeta 1,8 milhão de casas fibradas em 2022

Adquirida pela EB Fibra, a VIP Telecom já atende sete municípios da grande São Paulo e está pronta para chegar a 11 cidades e bairros onde não há oferta suficiente de banda larga de qualidade até o final deste ano. O total do casas fibradas (home passed) pode chegar perto de 1 milhão, afirma o novo presidente da companhia, Fábio Abreu. 

Até o final de 2022, a meta é alcançar 1,8 milhão de HPs em São Paulo, turbinando a primeira posição do provedor entre os autônomos e o terceiro no geral do estado, de acordo com dados da Anatel. “É um projeto audacioso, mas a empresa está bastante sólida”, reconhece Abreu, que antes comandou a evolução da Sumicity, outro provedor da EB Capital, que já atingiu perto de 320 mil assinantes. 

Segundo Abreu, o objetivo da VIP Telecom, que já conta com 80 mil clientes, é ofertar banda larga de alta qualidade, com até 400 Mbps, sem investir em serviços triple play. “Nós ofertamos o VIP Play, que oferece serviço de TV com 30 canais”, disse. Além disso, a empresa mantém uma oferta de Power WiFi duo band, que promete entregar a velocidade contratada nas ligações sem fio. O investimento da VIP Telecom até 2022 é de R$ 300 milhões. 

“Nós não vamos entrar no centro de São Paulo ou na Faria Lima, mas há ainda muito espaço na periferia, em bairros onde a oferta de banda larga de qualidade é bem-vinda”, disse. “Nosso tratamento ao cliente, com ponto de venda facilitada é outro diferencial”, disse. 

A rede de acesso do provedor é de 300 km e mais 139 km de backbone em volta das principais cidades paulista. “Esse ativo que nos garante a expansão”, disse. 

Mas os planos da EB Fibra são maiores. A holding quer fechar o ano com 1,2 milhão de assinantes, juntado a VIP Telecom, a Sumicity e a Mob Telecom – braço da holding no Nordeste. Ainda este, nova aquisição acontecerá no Sul do país, ampliando a participação da holding, com vistas a atingir o seu projeto de atuação nacional. 

A Sumicity já é o maior provedor da regional sudeste. Já a MOB Telecom tem destaque significativo na região Nordeste, líder de mercado em Recife. 

A busca da holding é se tornar a terceira empresa de banda larga do país, perdendo apenas para a Vivo e a Claro, afirma Abreu. Porém, a participação da VIP Telecom ou da Sumicity e da MOB no leilão do 5G ainda é uma estratégia não divulgada pela holding. Assim como o avanço para serviços móveis via operações virtuais. 

FONTE: TeleSíntese
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!