Usuários reclamam de falhas graves no Windows 11 um dia após a estreia

O Windows 11 estreou no último dia 5 de forma oficial mas já traz muitas reclamações por parte dos usuários em relação a falhas graves de funcionamento. Os problemas incluem desde a barra de tarefas errada até vazamentos de memória com o Explorer. Importante destacar que um número limitado de usuários recebeu a nova versão.

Problemas conhecidos, problemas desconhecidos

Usuários reclamam de falhas graves no Windows 11 um dia após a estreia

O Windows 11 ficou em pré-visualização por apenas três meses, o que significa que os Insiders testaram a nova versão apenas por esse tempo. Isso é muito menos do que os seis meses a um ano (às vezes mais) que as atualizações semestrais do Windows 10 normalmente são testadas.

lista de bugs conhecidos que a Microsoft publicou é bastante curta no momento, inclui apenas três coisas:

Problemas de software de rede Intel “Killer” e “SmartByte” que podem afetar a velocidade de sua conexão com a Internet.Problemas de compatibilidade com Oracle Virtual Box.Problemas de compatibilidade com o navegador vietnamita.

Usuários reclamam de falhas graves no Windows 11 um dia após a estreia

No entanto, a lista de problemas que os usuários começam a relatar nas primeiras 24 horas é um pouco mais alarmante:

Primeiro, vários relatórios de vazamentos de memória com o Windows Explorer que foram postados no Reddit e no Centro de Feedback nos últimos dois meses. Muitos usuários veem como o Explorer pode acabar consumindo mais de 1GB de RAM em repouso, com tudo fechado.

O problema foi confirmado pela Microsoft nos comentários, e há duas semanas eles falaram sobre como melhorar o consumo de memória com o Build 22454, algo completamente irrelevante para a versão “estável” que foi lançada em 5 de outubro por ser o Build 22000.194.

Outros problemas que são bastante desastrosos e que prejudicam muito a experiência, são aqueles de usuários como este que atualizaram e acabaram com a barra de tarefas do Windows 10 no Windows 11 e um Menu Iniciar que não funciona. O usuário afirma ter usado o assistente de instalação oficial e encerrado com isso. Há também reclamações “menores” sobre menus de contexto lentos.

O mais incrível é que o sistema já vem sendo trabalhado há bastante tempo. Portanto, é difícil compreender que tenha sido lançado com tanta pressa e com tantas lacunas não só de recursos que foram prometidos e ainda não prontos, mas com muito pouca atenção aos detalhes e sem realmente oferecer uma mudança realmente importante em relação ao Windows 10.

Via Genbeta

FONTE: Blog SempreUpdate
Meu agradecimento pelas excelentes publicações!