Twitter quer cobrar assinatura de usuários

Twitter quer cobrar assinatura de usuáriosEm breve, uma das redes sociais mais populares deve passar a cobrar de quem deseja usá-la. Segundo fontes do mercado internacional, o Twitter, um dos sites de microblog de maior sucesso no planeta, quer cobrar um valor de assinatura dos usuários. Este é o chamado Project Gryphon. A plataforma começará a testar o modelo baseado em assinatura até o quarto trimestre de 2020.
Jack Dorsey, CEO do Twitter, disse que, devido a um declínio significativo na geração de receita do site de microblog, eles planejam começar a testar um serviço pago no Twitter. A receita gerada pelo Twitter caiu 23% devido à pandemia em curso no segundo trimestre de 2020 em relação ao segundo trimestre de 2019.
Também foi descoberta uma vaga no Twitter que pedia aos candidatos que trabalhassem em uma plataforma de assinatura chamada Gryphon. A lista de empregos apareceu há cerca de duas semanas. Isso mostrou claramente que a equipe Gryphon será um grupo de engenheiros da web que trabalharão com a equipe de pagamentos do Twitter para desenvolver um serviço baseado em assinatura.

Twitter quer cobrar assinatura de usuários

Twitter quer cobrar assinatura de usuários
Até agora, o Twitter é uma plataforma de mídia social completamente gratuita que ganha dinheiro com os anúncios. A adição de um serviço de assinatura ao Twitter impulsionará o crescimento financeiro da plataforma, em grande medida.
Anteriormente, em 2017, o Twitter planejava lançar um serviço de assinatura, mas devido a algumas limitações, a plataforma não conseguiu. No entanto, a partir de agora, o site de microblog está pronto para começar a testar o serviço baseado em assinatura Gryphon.
Além disso, o Twitter sofreu um dos ataques mais pesados na semana passada. Relatos de celebridades famosas como Bill Gates, Barack Obama, Elon Musk, Kanye West, Michael Bloomberg e Joe Biden foram hackeados. Nos tweets, os hackers pediram que as pessoas enviassem Bitcoins para carteiras aleatórias.
De acordo com os detalhes, foi revelado que essas carteiras arrecadavam cerca de US$ 120.000. Assim que o Twitter recebeu as reclamações, imediatamente impediu todas as contas atacadas de twittar.

FONTE: Blog SempreUpdate
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.