TIM São Paulo finaliza 2021 com mais 75 lojas

TIM São Paulo finaliza 2021 com mais 75 lojas. Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

A TIM São Paulo irá encerrar 2021 com mais 75 pontos de vendas, número maior do que a meta estipulada pela operadora de abrir mais 21 lojas até o fim do ano. São 72 pontos de revendas administrados por empresas parceiras e três gerenciados pela própria operadora. Destas, sete ainda serão inauguradas até o dia 20 de dezembro.

Em 2020, a TIM havia ativado outros 42 endereços. “A regional TIM São Paulo é um grande motor de crescimento. Desde o ano passado crescemos muito a presença no interior do estado”, comenta a diretora nacional de Vendas da TIM São Paulo, Silmara Máximo. Com isso, a TIM chega a 236 lojas no estado. Conforme a companhia, o número é suficiente para que a operadora não tenha de abrir novos pontos de vendas nos próximos anos.

A iniciativa visa comtemplar o interior paulista, onde não havia pontos de revenda até então. Em cidades com até 100 mil habitantes, a operadora abriu ou abrirá uma loja. Nos munícipios com mais de 200 mil habitantes, haverá duas lojas ou mais, uma no centro comercial e outra no principal shopping.

A operadora informou que todas as regiões do estado contarão com pontos de venda da TIM. A maioria deles estará localizada nos municípios de DDD’s 11 (Grande São Paulo e entorno), 19 (região de Campinas e entorno) e 16 (região de Ribeirão Preto e entorno).

Somando 14 milhões de clientes TIM em São Paulo, o estado ganhou importância no planejamento estratégico da provedora de comunicação. A abertura das lojas também objetiva aproveitar a retomada econômica em cenário pós-pandêmico. A companhia acredita que São Paulo concentrará o maior esforço na recuperação econômica, dado que representa 30% da economia brasileira, segundo o CEO Pietro Labriola em evento.

A companhia começou a reabrir as próprias lojas durante a pandemia em maio de 2020 para que clientes pudessem solucionar demandas urgentes. Nos novos pontos de venda, a TIM irá manter protocolos sanitárias para o controle do coronavírus e acompanhar a abertura de cada cidade. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!