TIM foca expansão para o interior de SP e inaugura nova sede regional

A TIM anunciou na manhã de hoje, 8, a construção de uma sede regional na cidade de Campinas (SP). O prédio vai centralizar o comando das operações comerciais da operadora no interior de São Paulo. Os funcionários dali vão administrar a expansão da tele fora da Grande São Paulo, com foco maior para os municípios de São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e da Baixada Santista – além, claro, de Campinas.

A operadora também avisou que vai abrir mais 42 lojas no estado até o final do ano. E outras 21 em 2021. Segundo o CEO, Pietro Labriola, a estratégia busca aproveitar a retomada econômica em um cenário pós-pandemia. As lojas serão abertas em parceria com o grupo Jufap, com o qual já divide lojas no Paraná. O grupo também é produtor de asfalto, cria e abate de bovinos.

“As unidades já nascem adaptadas aos protocolos sanitários e de distanciamento social. Todos os colaboradores recebem treinamento específico para a nova rotina e os atendimentos possuem agendamento online, a fim de evitar aglomeração”, afirmou.

Labriola também explicou o porquê de a TIM concentrar mais esforços para a expansão no estado: “São Paulo representa 30% da economia do país. Acreditamos que será a maior força de crescimento na retomada. É um estado com dimensões de país, maior que a França”, afirmou. Bruno Vasconcellos, diretor comercial da TIM para São Paulo, lembrou que o interior tem população maior que a capital e renda per capita também mais elevada.

Além da nova sede regional de Campinas, a TIM também anunciou mudança de endereço na capital. A empresa trocou de sede em São Paulo. Segundo a operadora, o novo espaço é mais moderno, com “infraestrutura de ponta”, espaços acolhedores para “incentivar a inovação, bem-estar e produtividade”, além ser construído sob conceitos de sustentabilidade.

Rede móvel

A operadora avisou que o esforço comercial segue o de modernizar a cobertura existente. Atualmente, com rede móvel em nas 645 cidades do estado, a companhia tem ativadas redes de 700 MHz em dois terços desse total, 416. Apenas em setembro, contou Labriola, 102 cidades do estado receberam o 4G na frequência.

Até o final deste ano, o número será de 500 cidades atendidas. O espectro de 700 MHz tem como propriedade maior alcance da cobertura em relação a  faixas mais altas, e também por penetrar paredes e melhorar, dessa forma, o sinal indoor. No país, a TIM atende 3 mil cidades com a baixa frequência.

O executivo não revelou, no entanto, números do investimento para realizar esses movimentos. Disse apenas que está tudo dentro do “guidance” divulgado ao mercado financeiro.

Além da cobertura, o CEO contou que a empresa vai começar a vender planos móveis e serviços empresariais para PMEs no interior. A ideia, disse, é lançar planos pós-pagos como o TIM Black Família, mas para empresas pequenas. O plano citado prevê a distribuição pelo cliente de franquia de dados entre vários chips e a contratação adicional de serviços digitais. Labriola afirmou que a operadora pretende revender serviços de desenvolvimento de sites para as empresas se digitalizarem e aplicações de produtividade do Google e Microsoft.

FONTE: TeleSíntese
Meu agradecimento pelas excelentes publicações!