TIM e Vivo dividem entre si os lotes de 40 MHz na faixa de 2,3 GHz

Com um ágio de 616,69% frente ao preço mínimo por 40 MHz da frequência de 2,3 GHz, a TIM manteve a compra do espectro de 2,3 GHz sobre os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais em disputa com a Claro. Este lote ficou bem mais caro do que os 50 MHz da mesma frequência adquirido pela Vivo, sem disputa, na etapa anterior. Segredos do leilão do 5G.

Mas como eram os últimos lotes a venda nesta espectro, TIM e Vivo acabaram disputando a maioria dos lotes a venda, já que a Claro havia arrematado quase tudo o que queria na etapa anterior referente a esta mesma frequência.

A Vivo levou os lotes referentes à região Norte, com ágio de 1, 59% e preço mínimo de R$ 29 milhões; Região Centro-Oeste, com ágio de 20,28% e preço de R$ 30 milhões; e o espectro que cobre o estado de São Paulo, com ágio de 229,21% e preço de R$ 231 milhões.

A TIM venceu da Vivo a disputa nos lotes da região Sul do país, com ágio de 102,3% e preço de R$ 94, 5 milhões, além do lote sobre os três estados do Sudeste.

O espectro sobre a região Nordeste, referente ao lote F4 do leilão, não teve interessados e ficou deserto.

FONTE: TeleSíntese
Por mais esta excelente publicação, agradecemos.