Telefônica Brasil contrata a Canonical para migrar sistema de cobrança online

A Telefônica Brasil está migrando seu sistema de cobrança online (OCS) para a plataforma openstack da Canonical. O projeto começou ainda em agosto de 2020 e prevê uma distribuição de dados por oito data centers no Brasil. A iniciativa é parte do Unica Next, projeto de virtualização de recursos da operadora. Esta é a primeira vez que uma empresa da região faz tal migração.

Com 76 milhões de assinantes móveis, a Telefônica é a maior operadora móvel do Brasil e usa o sistema de cobrança online para oferecer a clientes B2C e B2B visibilidade e controle em tempo real de seu consumo de dados e de minutos de chamada de voz.

Conforme comunicado das empresas, a migração para a plataforma da Canonical (conhecida mundialmente por desenvolver o sistema operacional Ubuntu) trará ganhos de escala ao OCS da operadora. E poderá crescer mais, já de olho em aumento da demanda advinda da 5G por novos serviços.

“A migração de nosso aplicativo OCS para a nuvem nos dará a estrutura e a agilidade que precisamos para oferecer as melhores soluções para nossos clientes de maneira consistente”, comentou o chefe de plataformas pré-pagas e OCS da Telefônica Brasil, Flavio Matiello.

Como o OCS requer grande proximidade com a rede, as nuvens serão distribuídas geograficamente pelo Brasil. Essa arquitetura fornece a baixa latência necessária para atender às necessidades da ampla base de clientes da Telefônica e foi um fator-chave na seleção de uma infraestrutura de nuvem privada.

“Há uma tendência crescente de adoção da OpenStack por empresas de telecomunicações”, afirma o VP de Engenharia de Campo da Canonical, Nicholas Dimotakis.

Além de ser construída na Charmed OpenStack, a nuvem OCS da Telefônica utilizará as ferramentas de código aberto da Canonical para automatizar a implantação e as operações de sua infraestrutura. A empresa se beneficiará também da oferta Managed OpenStack, que oferece manutenção e suportes contínuos. O movimento da Telefônica também significa a migração de sistemas proprietários para sistemas abertos.

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.