Telefónica amplia plano de demissão voluntária

Telefónica. Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

A Telefónica concordou em ampliar o seu plano de demissão voluntária para 75% dos elegíveis, em reunião com o sindicato espanhol, UGT Comunicaciones (Unión General de Trabajadores), ontem, 2. Com isso, a operadora também afirmou que está no limite de suas concessões. No mês passado, a companhia anunciou que pretendia cortar entre 2 mil e 4 mil empregos de um total de 16 mil funcionários.

O sindicato espanhol UGT (Unión General de Trabajadores) afirmou que o plano de demissão para empregados da Telefónica será oferecida àqueles que nasceram até 1967 e trabalham na companhia há pelo menos 15 anos. Antes do dia 2, a redundância voluntária da operadora abarcava 60% dos funcionários elegíveis, representando 2 mil pessoas. Agora, 2.753 empregados poderão participar do plano.

A companhia, no entanto, não irá estender a redundância a todos os departamentos de forma igual. As áreas de ciber segurança, marketing e inteligência artificial deverão ficar de fora. A maioria dos funcionários que receberão a proposta trabalham na parte de entrega e manutenção de rede e serviços para clientes.

Embora, os resultados da Telefónica estejam crescendo, seu mercado na Espanha não tem sido muito satisfatório. O lucro da companhia em sua sede caiu 8,9% no último trimestre em relação ao mesmo período de 2020. Além da Telefónica, a Vodafone e Orange espanholas também anunciaram planos para reduzir seu quadro de funcionários.

Na Itália, o sindicato de trabalhadores de Telecom está preparando uma greve para evitar colocar empregos em risco após a proposta da KKR para adquirir a operadora. (Com assessoria de imprensa)

 

 

FONTE: TeleSíntese
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)