TAC da TIM começa pelo ressarcimento a clientes

A TIM já começou a colocar em prática as ações previstas no termo de ajustamento de conduta (TAC) firmado com a Anatel em junho. Pelo acordo, a agência abriu mão de receber multas devidas pela operadora, enquanto esta acatou compromissos que vão do ressarcimento ao consumidor por cobranças indevidas à construção de infraestrutura em novas cidades.

A companhia começou pelo ressarcimento. Já depositou R$ 813 mil no Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD), ligado ao ministério da Justiça. Este dinheiro se refere a cobranças feitas indevidamente pela operadora nos últimos anos junto a clientes que não puderam ser identificados. Ao todo, a tele vai depositar R$ 4 milhões no FDD.

São considerados clientes não identificados aqueles que não têm dados completos nos processos instaurados pela Anatel e que foram incluídos no TAC. Também foram destinados ao FDD os valores referentes a casos fora da base abaixo de R$ 3.

Para os clientes que estão na base da operadora e também amargaram cobranças indevidas no passado, será feito um reembolso dos valores, corrigidos, em até seis meses contados a partir de 25 de junho, quando foi assinado o TAC.

Para ex-clientes identificados, a TIM criou uma página na internet. Ali o interessado deve consultar se o CPF ou CNPJ consta da lista de quem tem direito a receber créditos. O pedido deverá ser feito dentro de um ano, contado a partir de 22 de julho último. O site é este aqui (clique).

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.