Starlink vai queimar US$ 10 bilhões antes de chegar ao lucro, diz Elon Musk

Starlink

O CEO da SpaceX, Elon Musk estimou hoje, 29, que a operação da Starlink, empresa de conectividade banda larga via satélite, poderá custar cerca de US$ 10 bilhões antes que o fluxo de caixa se torne positivo. Com o tempo, o valor do investimento poderá chegar entre US$ 20 bilhões e US$ 30 bilhões.

Ele também anunciou que a Starlink fechou parcerias com “duas principais telcos do país [Estados Unidos]” e já está conversando com as outras. No entanto, o ícone da tecnologia não abriu os nomes das empresas.

Para Musk, a Starlink tem um papel na complementação de tecnologias como fibra e 5G. “Você pode pensar na 5G como preenchendo as brechas entre 5G e fibra e chegando as partes do mundo mais difíceis de alcançar”, afirmou. Com isso, o empresário prometeu que até agosto deste ano a Starlink oferecerá cobertura de internet a todo o mundo.

A previsão é de que nos próximos 12 meses, Starlink chegue a 500 mil usuários. O CEO ainda objetiva chegar a uma latência de 20 milissegundos.

A Starlink também irá lançar em futuro próximo o satélite 1.5 que terá link de laser entre satélites. Sua função irá consistir em providenciar conectividade nos polos do planetas, Ártico e Antártica. A partir do 1.5, todos os satélites passarão a ter link de laser, mencionou Musk. A empresa também passará a implementar gateways e pontos de presença (PoPs) diretamente para os maiores centros de servidores. Também, o dado flui para o PoP mais perto possível, explicou o CEO.

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.