SP prorroga inscrições para credenciamento do Wifi Livre

SP prorroga inscrições para credenciamento do Wifi Livre SP. Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Inovação e Tecnologia (SMIT), prorrogou o prazo de inscrições para o edital de credenciamento do Wifi Livre SP. O edital permanecerá aberto para inscrições até 9 de fevereiro de 2022. O programa oferece hoje 1.088 pontos de internet pública na capital, e o novo edital prevê a instalação de 4 mil novos pontos em todas as regiões.

O WiFi Livre SP somou cerca de 54 milhões de acessos no último ano. O modelo de credenciamento promove o uso de internet gratuita, em contrapartida a empresa que oferece o serviço terá publicidade. O usuário precisará assistir a um vídeo ou ver uma imagem de publicidade digital para se conectar à internet. As empresas também poderão instalar outdoors nas regiões.

As empresas interessadas no edital podem se organizar em consórcios ou oferecer o serviço por meio de subcontratação. Essas foram algumas das recentes incorporações no modelo de credenciamento do município de São Paulo. Os itens foram alvo de debates em um webinar em novembro de 2021 para tirar dúvidas sobre o WiFi Livre SP.

A Prefeitura da capital declarou que objetiva chegar em 2024 com 20 mil pontos de wi-fi gratuitos disponíveis. Hoje, dos 1.088 pontos, 300 são explorados pela iniciativa privada. A intenção da prefeitura é multiplicar a quantidade de pontos controlados por empresas. Em expansão desde 2017, o programa saiu de 120 pontos bancados pela prefeitura.

As empresas terão a obrigação de oferecer velocidades de download de no mínimo 512 kbps. As credenciadas precisarão obedecer as leis de proteção de dados pessoais e a neutralidade de rede. O edital prevê ainda o credenciamento de dez lotes. Nessas regiões, o sinal da internet deverá cobrir ao menos 50% em caso de parques ou Centros Educacionais Unificados (CEUs). Em demais localidades, a cobertura deverá chegar a pelo menos 70%. (Com informações da assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Por mais esta excelente publicação, agradecemos.