Remessas de PCs tem crescimento moderado no 2º tri de 2021

Foto de 500photos.com, via Pexels https://www.pexels.com/photo/technology-laptop-computer-93405/

As remessas mundiais de PCs totalizaram 71,6 milhões de unidades no segundo trimestre de 2021, um aumento de 4,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. A demanda por PCs permanece acima dos níveis pré-pandêmicos. No entanto, o resultado para o segundo trimestre de 2021 marca uma desaceleração acentuada do setor, segundo dados da consultoria Gartner.

No primeiro trimestre de 2021, a consultoria havia registrado crescimento de 35,7% nas remessas dos dispositivos. A redução se deve, em parte, ao impacto da escassez contínua de componentes, que trazem o aumento de preço. Essa tendência deve continuar nos próximos seis a 12 meses.

“A escassez global de semicondutores e as restrições subsequentes no fornecimento de componentes estenderam o tempo de espera de alguns modelos de PCs corporativos para até 120 dias”, diz Mikako Kitagawa, diretor de Pesquisa do Gartner. “Isso levou ao aumento dos preços na lista de materiais, que os fornecedores repassaram aos usuários finais.”

O levantamento do Gartner não inclui Chromebooks em seus resultados para o mercado de PCs tradicionais. Ainda assim as remessas de Chromebooks foram, mais uma vez, bastante fortes no segundo trimestre de 2021. O mercado mundial combinado de PCs / Chromebooks cresceu mais de 10% na comparação de ano após ano.

Os três principais fornecedores no mercado mundial de PCs permaneceram inalterados na análise de ano após ano. A Lenovo manteve o primeiro lugar, com 17,27 milhões de remessa. A companhia registrou seu quinto trimestre consecutivo de crescimento ano após ano, ainda que seu crescimento de 3,6% tenha ficado atrás do mercado geral de PCs.

 

Remessas

Por trás dos números

O crescimento consistente da Lenovo pode ser atribuído em parte à sua operação de fabricação interna. O que permite que a fabricante tenha um melhor controle da escassez de componentes. Já seus concorrentes dependem principalmente da terceirização.

Após uma grande recuperação no último trimestre, as remessas mundiais de PCs da HP caíram 11,3% no segundo trimestre de 2021. Restrições de oferta de notebooks empresariais, bem como quedas nas remessas na América do Norte e EMEA (Europa, Oriente Médio e África), contribuíram para essa queda.

A Dell atingiu seu terceiro trimestre consecutivo de crescimento ano após ano neste período. Os PCs baseados em desktops tiveram crescimento particularmente forte de mais de 40% em comparação com o ano passado. Em contraste, a companhia apresentou aumento de apenas um dígito entre as remessas de PCs móveis. O modesto crescimento está vinculado a longos prazos de entrega devido à escassez de componentes.

Os próximos três fornecedores – Apple, Acer e ASUS – cresceram mais rápido do que o mercado por conta da maior disponibilidade de PCs de consumo. A escassez teve menos impactos no mercado PCs para consumo do que o corporativo. Isso porque os fornecedores podem ser mais flexíveis no design do sistema de modelos de consumidor, permitindo soluções alternativas para certas restrições de fornecimento. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.