Reino Unido autoriza criação de joint venture entre Telefónica e Liberty Global

Designed by Bedneyimages / Freepik

A Autoridade de Mercados e Competição do Reino Unido aprovou a criação de uma joint venture entre a Telefónica e a Liberty Global. A nova empresa reúne os ativos da O2, operadora móvel do grupo espanhol no país, e a Virgin Media, provedor de banda larga e TV paga da Liberty.

A transação foi liberada sem imposição de nenhum condicionante. Com isso, o negócio pode ser concluído. Segundo as empresas, isso acontecerá até 1 de junho. A avaliação do caso levou um ano.

A Liberty será a única a colocar a mão no bolso. Para ter 50% da joint venture, dará £ 2,5 bilhões (equivalente a R$ 18,7 bilhões ao câmbio de hoje) à Telefónica.

Mas a Telefônica prevê receber ainda de £ 5,5 bilhões a £ 5,8 bilhões devido ao pagamento de proventos. Estes serão destinados à redução do endividamento do grupo espanhol, que atualmente é de € 42 bilhões. As sinergias geradas, no valor presente líquido, chegarão a £ 6,5 bilhões até 2026.

A joint ventures terá base total de clientes maior que a BT, maior operadora convergente do país. Com a união, serão ofertados combos que mesclam móvel, fixo, banda larga e TV, além de haver compartilhamento de infraestrutura.

FONTE: TeleSíntese
Aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de respeito e consideração aos autores da publicação original.