Região de cloud do Google no Chile começa a operar

Região de cloud

O Google Cloud anunciou hoje, 1, a entrada em operação da região de cloud em Santiago, capital do Chile. A instalação chilena se junta à de São Paulo, inaugurada em 2017, totalizando duas regiões de cloud da empresa na América do Sul.

A nova região de cloud do Google Cloud na América Latina tem três zonas, que representam conjuntos de recursos computacionais. Ela oferece serviços como Compute Engine, Google Kubernetes Engine, Cloud SQL, Cloud Storage, Cloud Spanner, Cloud Bigtable e BigQuery.

Agora, a companhia afirma que poderá oferecer melhor disponibilidade em infraestrutura de TI contra disaster recovery para organizações brasileiras. Também, a ferramenta Global Load Balancer, de balanceamento de carga escalável no Google Cloud Platform, oferecerá melhor experiência. Com a ferramenta, clientes podem distribuir cargas de trabalho entre Brasil e Chile. A ferramenta identifica a localização do usuário e enviando uma requisição para a região mais próxima.

As regiões de nuvem servem para serviços de nuvem, como armazenamento ou plataformas. Já os data centers do Google processam solicitações de serviços do Google, como YouTube, Gmail e Google Docs.

Em junho deste ano, o Google anunciou a construção do cabo submarino Firmina, que vai da costa leste dos EUA para Las Toninas, na Argentina. A estrutura tem estações de pouso em Praia Grande (Brasil) e Punta del Este (Uruguai). Com início das operações para 2023, o Firmina ambiciona se tornar o maior cabo submarino do mundo capaz de funcionar com apenas uma fonte de energia em suas pontas. Como parte de sua infraestrutura, o Google Cloud também dispõe de cinco cabos submarinos na América Latina. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de respeito e consideração aos autores da publicação original.