Receita da Huawei encolhe 16,5% no 1º trimestre

O Chairman da Huawei, Eric Xu, em foto de 2018

A fabricante de equipamentos de rede e dispositivos móveis Huawei divulgou hoje, 28, resultados parciais referentes ao primeiro trimestre de 2021. Segundo a empresa, a receita caiu 16,5%, para 152,2 bilhões de yuans, o que equivale a US$ 23,5 bilhões.

A companhia não revelou o lucro ou outros dados financeiros, exceto que a margem de lucro líquido subiu 3,8 pontos percentuais, para 11,1% em função de aumento da eficiência operacional e do recebimento de US$ 600 milhões referentes a royalties recebidos por patentes.

Os números apresentam o reflexo do boicote dos Estados Unidos à empresa, que foi impedida de comercializar seus produtos na terra do Tio Sam ainda pelo governo de Donald Trump, encerrado em janeiro. O novo presidente dos EUA, Joe Biden, embora rival de Trump, dá sinais de manterá o banimento da Huawei.

Com o banimento, a empresa foi impedida também de comprar componentes feitos nos Estados Unidos e licenciar softwares. Com isso, teve de vender a Honor em novembro de 2020, sua unidade de smartphones intermediários. Segundo a Huawei, sem o negócio de celulares intermediários, houve grande queda nas receitas no segmento de consumo, ou que justifica a retração do faturamento.

Para este ano, o cenário segue complicado, avisou chairman rotativo da empresa, Eric Xu. “2021 será outro ano desafiador para nós, mas também é o ano em que nossa estratégia de desenvolvimento futuro tomará forma”, afirmou em nota. Ele diz que a empresa não apenas sobreviverá aos desafios, como o fará de forma sustentável.

No segmento de redes, a empresa afirma que segue desenvolvendo tecnologia 5G e que tem fechado contratos com operadoras de todo o mundo. E que está ampliando investimento para tornar software uma fonte de receita maior dentro do mix de produtos e serviços prestados.

“Estamos comprometidos com a inovação tecnológica e investindo pesado em pesquisa e desenvolvimento para superar os desafios causados pelas restrições no mercado”, ressaltou.

FONTE: TeleSíntese
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)