QTC DA ECRA – 21ª ed./2020 Em 23/09/2020

QTC DA ECRA – 21ª ed./2020
Em 23/09/2020

Neste momento entra no ar PR7CP – CLUBE DE RADIOAMADORES DE CAMPINA GRANDE, na transmissão de seu informativo QTC JUNTOS SOMOS MAIS, edição Nº 21 de 2020. Hoje, 23 de Setembro de 2020. 


Pedimos que os colegas deixem a frequência livre durante esta transmissão.  

 ESPAÇO DE CÂMBIO 

Para ouvir o QTC da ECRA, basta sintonizar numa das repetidoras linkadas. Pela internet, você pode ouvir e assistir o QTC via YOUTUBE, no endereço QTCAOVIVO.ECRA.CLUB. Estamos transmiindo via ECHOLINK pelo link PR7GA-L. Também estamos transmitindo pelo aplicativo Zello, no canal “QTC da ECRA”.
Hoje, operando PR7CP, Alisson Teles, titular de PR7GA.


Quer aprender CW? Acesse agora o curso 
completo do Tino, PT7AA, que o QTC da ECRA está disponibilizando gratuitamente para download. Acesse telegrafia.ecra.club/

Seja sócio da ECRA! Saiba como!
Qualquer radioamador pode ser sócio da ECRA. E a partir de agora, o processo de associação passa a ser feito de forma muito mais prática e fácil, bastando para isso preencher a proposta de associação ONLINE:

sejasocio.ecra.club



PALAVRA DO PRESIDENTE EDMAR PU7ESE
Certificado de 07 de Setembro da ECRA: Prazo é PRORROGADO. Aproveite
Por Alisson, PR7GA

Devido ao grande número de colegas que não solicitaram seus Certificados de Participação na ativação da estação oficial da ECRA PR7CP no último dia 07 de setembro, decidimos estender o prazo para que aqueles que fizeram contato com PR7CP possam solicitar seu certificado. Agora, o prazo máximo e último é 30 de setembro, às 23:59.

Lembrando que este certificado é exclusivo para quem fez contato via rádio com nossa estação. Não é válido para quem apenas ouviu. Para pedir, preencha o formulário abaixo e clique no botão azul “ENVIAR”. Porém, pedimos que confira logo mais abaixo se seu indicativo consta de nossa lista de contatos.

IMPORTANTE!!!!

Antes de pedir o certificado, pedimos que verifiquem se seu indicativo consta da lista oficial dos contatos feitos em 07 de setembro. Tivemos alguns pedidos de colegas que não constam da lista, e assim, estes pedidos não podem ser atendidos. Confira no site do QTC da ECRA os contatos em ordem alfabética dos QRAs ou indicativos de cada um.

Alô, SOL: finalmente estamos oficialmente no Ciclo 25!
Por Alisson, PR7GA

Nos últimos oito meses, a atividade solar tem aumentado de forma constante, indicando que finalmente estamos no Ciclo Solar 25. O Ciclo Solar 25 está previsto para ser um ciclo bastante fraco, tendo possivelmente a mesma intensidade que o ciclo 24. O máximo solar é esperado em julho de 2025, com um pico de 115 manchas solares, o que significa propagação aberta e facilidade para QSOs.

A rapidez com que a atividade solar aumenta é um indicador de quão forte será o ciclo solar. Embora tenhamos visto um aumento constante na atividade das manchas solares este ano, a velocidade está lenta.

Por outro lado, os cientistas acreditam que o Ciclo Solar 25 não perpetuará a tendência de enfraquecimento da atividade solar observada nos últimos quatro ciclos. Desta forma, não há indicação de que estamos nos aproximando de um mínimo do tipo Maunder em atividade solar, ou um mínimo absoluto.

Ainda que a tendência é de termos um Ciclo Solar 25 não muito ativo, erupções violentas do Sol podem ocorrer a qualquer momento, o que pode causar problemas aqui na Terra, como falhas em satélites, incluindo GPS, e até blecaute na rede elétrica.

A previsão do ciclo solar dá uma ideia aproximada da frequência das tempestades climáticas espaciais de todos os tipos, de blecautes de rádio a tempestades geomagnéticas e tempestades de radiação solar. É usado por muitas indústrias para avaliar o impacto potencial do clima espacial nos próximos anos.

Fonte: https://www.weather.gov/news/201509-solar-cycle



ANATEL prorroga prazo da CP65
A LABRE anunciou em seu site que recebeu correspondência eletrônica da ANATEL na qual a Agência comunica por meio de Ofício a prorrogação do prazo da Consulta Pública 65. A LABRE havia protocolado pedido neste sentido na semana passada. Conforme o Ofício recebido e que publicamos a seguir, a decisão foi no sentido de prorrogar o prazo final para contribuições até o dia 02 (dois) de novembro de 2020.

Outras entidades também remeteram à Agência pedidos similares, o que é citado pelo Superintendente de Planejamento e Regulamentação Nilo Pasquali no Despacho Decisório Nº 16 como fundamentação para a dilação do prazo, também considerando “a complexidade do tema e a necessidade de maior tempo de análise pelos agentes envolvidos.”

Esta consulta foi e tem sido motivo de grande controvérsia entre os Radioamadores, pois nela há um item aonde é sugerido o fim das provas para COER sua substituição, no caso de progressão de classe, por apresentação de títulos acadêmicos ou progressão automática após certo prazo, além de outros itens considerados destoantes de orientações da UIT e outros órgãos internacionais. Em correspondência enviada à LABRE na semana passada, a Agência explicou, porém, que o item citado “se trata tão somente de texto exemplificativo, sem qualquer juízo de valor ou escolha prévia da melhor alternativa.”

Código Morse é “impresso” em solo marciano
Por Alisson, PR7GA

Há oito anos, o código inventado por Samuel Morse 176 anos atrás está literalmente sendo impresso em solo marciano pelo robozinho Curiosity.

Em 22 de agosto de 2012, o robô ambulante Curiosity iniciava sua missão em solo marciano, buscando descobrir o máximo de informações possíveis por meio de seus vários sistemas e sensores, incluindo uma câmera instalada no braço móvel, de onde ele pôde inclusive tirar “selfies” de vez em quando.

O robozinho foi feito para rodar sobre o solo do planeta vermelho, mas o seu deslocamento seria bastante perigoso sem alguma forma dele “saber” o quanto andou ou o quanto suas rodas ficaram derraparam devido a estar em solo arenoso. Além do mais, como em Marte não há GPS, seu sistema de navegação depende exclusivamente dele reconhecer marcas visuais, como montanhas e outras coisas ao redor. Porém, como fazer quando ele estivesse longe de qualquer marca observável, como num deserto?

Os cientistas decidiram fazer com que o robozinho literalmente imprimisse estas marcas enquanto caminha, e para isso escolheram nosso bom e “velho” código Morse. Ele deixaram buracos nas rodas do veículo (.—  .–.  .-..) que formam as letras JPL, sigla para o nome do laboratório da NASA que desenvolveu o veículo. Assim, cada vez que uma das seis rodas dele dá uma volta completa, deixará para trás marcada no solo marciano o nosso querido código morse.

Segundo a NASA, o robozinho já rodou mais de 23 quilômetros nestes mais de 8 anos vagando por Marte. Ainda segundo a agência espacial norte-americana, suas rodas têm um diâmetro de 50 centímetros. Calculando o perímetro e considerando a distância total percorrida, as suas seis rodas já imprimiram quase 88 mil vezes a sigla JPL em código morse na superfície de Marte! Porém, boa parte delas já pode ter desaparecido pois os ventos presentes no planeta irão paulatinamente erodir as marcas.

Viva a telegrafia!
Mistério revelado: TV antiga derruba internet de uma vila inteira
Por Rafael Rigues
Mistério intrigou especialistas durante meses; todo dia, pontualmente às 7 da manhã, a rede apresentava problemas ou caía.
Durante meses os moradores de Aberhosan, uma vila de 400 habitantes no País de Gales, experimentaram um problema estranho em suas conexões de banda larga: todos os dias, pontualmente às 7 da manhã, a rede ficava lenta ou caía.
Diagnósticos na rede mostravam que tudo estava normal, e nem mesmo a troca de grande parte dos cabos que atendem a vila resolveu o problema. Determinado a chegar à raiz do problema, um engenheiro local chamado Michael Jones pediu ajuda da equipe de engenheiros-chefes da OpenReach, organização responsável por toda a infraestrutura de interconexão de lares e empresas no Reino Unido à rede nacional de banda larga e telefonia.
“Tendo esgotado todas as outras possibilidades, decidimos fazer um último teste para ver se o problema estava sendo causado por um fenômeno conhecido como SHINE (Single High-Level Impulse Noise), em que a interferência elétrica emitida por um aparelho pode impactar o funcionamento de redes de banda larga“, disse Jones.
“Usando um aparelho chamado Analisador de Espectro, andamos pela vila debaixo de uma chuva torrencial às 6 da manhã na tentativa de encontrar um ‘ruído elétrico’ que suportasse nossa teoria. E às 7 da manhã, em ponto, ele apareceu! Nosso aparelho detectou uma grande onda de interferência eletromagnética na vila”, relembra.
A fonte do sinal era inesperada. Segundo Jones, “a origem do ruído era uma casa na vila. Descobrimos que às 7 da manhã, todas as manhãs, um dos moradores ligava uma velha TV, e a interferência gerada por ela derrubava a banda larga de toda a vila”.
Os moradores ficaram estupefatos que sua velha TV fosse a causa dos problemas de banda larga de toda a vila, mas imediatamente concordaram em desligá-la e não usá-la novamente. De acordo com a Openreach, desde que isso foi feito a rede nunca mais apresentou problemas.
Câmera operada por radioamadores detecta incêndio nos EUA
Radioamadores da região de Puget Sound, em Washington, foram os primeiros a detectar em 08 de setembro último o que poderia ter se tornado uma grande tragédia: um grande incêndio florestal. Eles observaram o fogo por meio de uma das câmeras remotas que integram a rede HamWAN. Após detectarem o fogo, eles avisaram às autoridades que prontamente enviaram uma equipe para tentar manter o fogo sob controle e depois agradeceram aos radioamadores pelo alerta.
HamWAN é uma organização sem fins lucrativos que desenvolve redes de dados de alta velocidade nas faixas de radioamador e mantém uma rede ativa na área onde o incêndio começou. As redes HamWAN têm sido usadas em diversas aplicações como como link para repetidores com baixa latência (incluindo DMR), transmissão de vídeo em tempo real, I-gates para APRS, e até fornecendo acesso à Internet para centros de operações de emergência caso a rede comum venha a falhar.
Os radioamadores que estejam na área de cobertura da rede HamWAN podem se conectar diretamente utilizando equipamento de baixo custo e sem mensalidades ou taxas adicionais. A rede opera na faixa de 5 GHz, utilizando estações espalhadas para ampla cobertura e interconectadas. A equipe técnica da HamWAN está instalando câmeras controladas ​​remotamente nas estações que formam a rede HamWAN, e uma delas foi usada para o alertar sobre o incêndio. 
Fonte: http://www.arrl.org/news/ham-radio-wireless-network-camera-detects-washington-wildfire
O QTC da ECRA termina por aqui. Todas estas matérias podem ser lidas em nosso BLOG, no seguinte endereço: qtc.ecra.club. Por este endereço os colegas poderão se inscrever e receber todas as notícias que forem lá publicadas em primeira mão. 

Agora, ouviremos a participação dos colegas que queiram emitir suas opiniões a respeito das matérias deste QTC ou quaisquer outros assuntos. Daremos oportunidade para os colegas via ECHOLINK, ZELLO e finalmente, via rádio.










Agradecemos a todos os ouvintes pela audiência e convidamos a todos para participar via rádio logo após o término desta transmissão, emitindo suas opiniões. Deixaremos a freqüência livre, prometendo retornar na próxima semana, neste mesmo horário. BOA NOITE a todos! Aqui PR7CP, Clube de Radioamadores de Campina Grande que deixa a frequência livre. 

Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB

Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

FONTE: Blog QTC da ECRA
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!