Proposta do edital prevê instalação de 65 mil Erbs 5G em cinco anos

A proposta do edital de 5G que será debatida pelo Conselho Diretor da Anatel na segunda-feira, dia 1 de fevereiro, estabelece uma meta de instalação de sites da  tecnologia 5G tão ambiciosa, que chegou a sofrer pedido de revisão por parte da área técnica da agência.

A proposta prevê a instalação de uma estação rádio-base (Erb) para cada 10 mil pessoas por cidade, com o escalonamento das cidades a serem atendidas a começar pelas capitais, a partir de 2022, até municípios com até 30 mil habitantes em 2027. Feitas as contas, terão que ser instaladas nada menos do que 65,8 mil sites para atender essa meta.

Para os técnicos da agência essa meta “não parece razoável”, tendo em vista que significaria a instalação de um número de erbs maior do que todas as Erbs  de todas as tecnologias atualmente instaladas, que somam hoje 56,5 mil sites.

Os técnicos também ponderam que poderá haver dificuldades para a instalação dessa quantidade de estações, não só devido às dificuldades do licenciamento urbano, à excepcional situação trazida pela Covid-19 mas  também ao impacto que essa forte demanda pode trazer para os fornecedores e mesmo instaladores dos sites.

Avaliam que, mesmo se se levar em conta que as empresas que já têm Erbs irão usar a atual infraestrutura para implementar a 5G, terão que ser construídos mais 24 mil sites, um incremento de 42% sobre a base instalada atual, o que, na opinião dos técnicos, é ainda muito difícil de ser cumprido, principalmente pelas empresas que não têm qualquer rede.

FONTE: TeleSíntese
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!