Produção local garante fibra para todos na Furukawa

Os problemas na cadeia de suprimentos são percebidos mundialmente pelos fabricantes de vários produtos, desde o advento da pandemia. No setor de telecomunicações não é diferente, mas algumas empresas têm impacto menor frente a outras. É o caso da Furukawa, que produz fibra óptica no Brasil e as caixas têm os processos de injeção e montagem também locais.

“A Furukawa investiu R$ 30 milhões na ampliação de suas fábricas no início da pandemia do coronavírus, o que facilitou o gerenciamento das dificuldades”, afirma o diretor adjunto de Vendas no Mercado Brasileiro da companhia, Celso Motizuqui. Segundo ele, com a produção local fica mais fácil trocar o fornecedor de insumos quando as coisas se complicam.

Além disso, reuniões semanais preveem falta de algum insumo e são tomadas decisões para superar as dificuldades. “Nós já sentimos a falta de embalagens, cobre e plástico, mas não deixamos em momento algum de atender os nossos clientes”, afirma Motizuqui. Esses contratempos sequer impactaram na entrega dos equipamentos no prazo estipulado de 10 dias.

Outra vantagem da Furukawa é de que muito dos produtos são fabricados no Brasil, tem boa parte de seus custos atrelados ao real e não ao dólar. Essa facilidade porém não pode ser observada no custo do frete internacional, que chegou a aumentar 10 vezes.

Com essas facilidades, a Furukawa tem produtos em estoque para pronta entrega e capaz de suportar aumento de demanda. Além disso, conta com uma linha com soluções preconectorizadas, que reduz a necessidade de mão de obra para instalação, evitando riscos de contaminação em trabalhadores de campo das empresas, completa Motizuqui.

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.