Polícia diz que acabou idade do ouro de cibercriminosos na dark web

Polícia diz que acabou idade do ouro de cibercriminosos na dark webUma operação envolvendo forças policiais de nove países apreendeu mais de US$ 6,5 milhões em dinheiro e criptomoedas conseguidos por meio dos mais diversos crimes. Ao todo, 179 pessoas acabaram presas. Elas estão envolvidas na compra e venda de bens e serviços ilícitos na dark web. A polícia alertou os criminosos cibernéticos que “a idade de ouro de a dark web acabou”.
A chamada Operação Disruptor’ teve a liderança da Polícia Criminal Federal Alemã, com o apoio da Polícia Nacional Holandesa, da Agência Nacional do Crime do Reino Unido, agências governamentais dos EUA, incluindo o Departamento de Justiça e FBI, Europol entre outros. Eles seguiram pistas desde o ano passado quando foi descoberto o segundo maior mercado on-line ilegal na dark web.
A polícia conseguiu identificar os usuários do Wall Street Market, o que levou à identificação de usuários de outros mercados da dark web, incluindo AlphaBay, Dream Nightmare, Empire, White House, DeepSea, Dark Market e outros.

Polícia diz que acabou idade do ouro de cibercriminosos na dark web

Polícia diz que acabou idade do ouro de cibercriminosos na dark web
O maior número de prisões foi feito nos Estados Unidos, com 121, seguido por 42 prisões na Alemanha. Oito detenções foram feitas na Holanda, quatro no Reino Unido, três na Áustria e uma na Suécia.
Os presos são suspeitos de envolvimento na venda de itens e serviços ilegais, incluindo drogas e armas de fogo. Grandes quantidades de produtos sendo apreendidas pelas autoridades.

A era de ouro do mercado da dark web acabou. Operações como essas destacam a capacidade da aplicação da lei de contrariar a criptografia e o anonimato dos locais do mercado da dark web. A polícia não apenas derruba esses mercados ilegais – ela também persegue os criminosos que compram e vender mercadorias ilegais através desses sites, disse a Europol em um comunicado. A dark web não é um conto de fadas – fornecedores e compradores não estão mais escondidos, disse o documento.
A aplicação da lei é mais eficaz quando se trabalha em conjunto, e o anúncio de hoje envia uma mensagem forte aos criminosos que vendem ou compram produtos ilícitos na dark web: a Internet oculta não está mais oculta e sua atividade anônima não é anônima, disse o chefe de Edvardas Šileris do Centro Europeu de Cibercrime da Europol (EC3). A polícia está comprometida em rastrear criminosos, não importa onde operem – seja nas ruas ou atrás de uma tela de computador, acrescentou.
Autoridades da Áustria, Chipre, Alemanha, Holanda, Suécia, Austrália, Canadá, Reino Unido e Estados Unidos participaram da operação que levou às prisões. As investigações ainda estão em andamento. Novas prisões devem ocorrer em breve.

FONTE: Blog SempreUpdate
(Excelente website de notícias! Recomendo!)