Peru aprova plano de R$ 260 milhões para ampliar acesso a internet

O Peru aprovou nesta semana o plano “Todos Conectados”, em forma de decreto de urgência, que  ambiciona acabar com o abismo de conectividade do país. Serão empregados os recursos do Ministério de Transporte e Comunicações, que deve desembolsar mais de R$ 266,67 milhões em 2021.

O plano possui três linhas de ação. A primeira delas é utilizar satélites para levar acesso a internet a 1.151 instituições públicas e a 860 localidades das regiões de Loreto, Ucayali, Madre de Dios e Amazonas. As regiões também deverão contar com pontos de hotspot. Na Amazônia, a expectativa é de que, com a maior conectividade, os habitantes disponham de serviços de saúde e educação remotos. A previsão é de chegar a 100% das localidades em 2021.

O plano ainda prevê a instalação de WiFi grátis de 20 e 40 MBps em 6.531 praças públicas nas áreas rurais do país, o que beneficiaria 2,2 milhões de pessoas. O ministro do Transporte e Comunicações, Eduardo Gonzaléz em uma conferência de imprensa afirmou que o ministério se compromete a chegar a 3.636 praças neste ano. Serão prioridades do serviço as regiões de Huancavelica, Ayacucho, Apurímac, Lambayeque, Cusco e Lima.

A última fase diz respeito a implementação de 564 Centros de Acesso Digital (CAD) em 2021, o que corresponde a 50% do total. Os CADs são espaços equipados com computadores e tablets para o desenvolvimento de habilidades digitais. Em 2019, o Peru ficou em primeiro lugar na América Latina como país que possui melhor banda larga móvel. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!