Novo leilão de sobras da Anatel será eletrônico

A Agência Nacional de Telecomunicações vai realizar o leilão de espectro 5G no próximo semestre, e logo depois vai organizar um novo leilão de sobras de frequências existentes na faixa de 2,5 GHz. Essa novo leilão será destinado a pequenos provedores regionais de internet. Mas será diferente daquele realizado em 2015. Conforme explicou hoje, 26, Nilo Pasquali, Superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, a disputa será eletrônica.

“Em 2015 a agência se apropriou da modelagem para leilões nacionais, mas uma modelagem que vai ter 5570 lotes, um bloco por municípios, não faz muito sentido. Não dá pra reunir todos os provedores interessados em Brasília. Pensar em uma forma eletrônica é muito mais eficiente”, falou.

Como fica claro também no comentário do superintendente, o novo leilão terá grande capilaridade para atender cada cidade. Diferente do que acontecerá no leilão 5G, em que os lotes serão por região. “Tudo aquilo que sobrou [de 2015] deve ser colocado à venda novamente, em lotes pulverizados”, ressaltou.

Esse edital para ISP ainda está sendo desenhado, observou Pasquali, sem data para sair. Pela proposta de agenda regulatória da Anatel, tal leilão pode acontecer já em 2021. Ele participou nesta manhã do evento Inovatic 2020, organizado pelos portais Tele.Síntese e PontoISP.

FONTE: TeleSíntese
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)