Mourão: 5G deve otimizar meios existentes

O vice-presidente da república, General Hamilton Mourão, reiterou que a definição do 5G deve ser feita de forma segura, afim de proteger os conhecimentos sensíveis do país e a privacidade, mas otimizando os meios já instalados e considerando a eficiência, economicidade e segurança. Para ele, o país não pode perder o bonde da história e deixar de embarcar na tecnologia do 5G. Ele participou da abertura do painel Telebrasil 2020.

“Perder essa janela de oportunidade significará décadas de atraso e prejuízo à sociedade. O MCTIC e o Minicom em conjunto com a Anatel e o Gabinete de Segurança Institucional estão estabelecendo parâmetros técnicos adequados para o processo licitatório a fim de criar as condições necessárias para que as operadoras iniciem a transição para a nova tecnologia”, afirmou Mourão.

Ele ressaltou que a pandemia de Covid 19 mudou o mundo e obrigou a seguir novos caminhos, em que a conectividade foi a matéria prima. “O mundo caminha para a era da economia do conhecimento e cada vez mais dependerá de modernas, amplas e flexíveis redes de telecomunicações, que fornecerão sistemas capazes de melhorar a vida das pessoas e permitir maior integração com casas inteligentes, indústrias robotizadas, agronegócio georreferenciado, veículos autônomos e sistemas de segurança”, ressaltou o vice-presidente.

 

FONTE: TeleSíntese
Meu agradecimento pelas excelentes publicações!