Microsoft vai usar Linux para criar um ecossistema completo de virtualização

Microsoft vai usar Linux para criar um ecossistema completo de virtualizaçãoOs engenheiros da Microsoft estão enviando novos patches de kernel na tentativa de expandir o suporte ao Linux em relação do Microsoft Hypervisor (Hyper-V). Embora o Linux já dê suporte ao Hyper-V e, de fato, 50% ou mais das VMs no Azure sejam baseadas em Linux, a Microsoft está trabalhando agora em adicionar suporte à partição raiz do Linux com o Microsoft Hypervisor. Assim, o que se fala é que a Microsoft vai usar Linux para criar um ecossistema completo de virtualização.
A partição raiz no contexto do Microsoft Hypervisor é semelhante ao Dom0 do Xeon que é usado para iniciar e gerenciar os domínios sem privilégios. A documentação da arquitetura Hyper-V da Microsoft descreve o conceito de partição raiz como
o hipervisor virtualiza processadores e memória e fornece mecanismos para a pilha de virtualização na partição raiz para gerenciar partições son (máquinas virtuais) e expor serviços como dispositivos de E/S para as máquinas virtuais.
A partição raiz possui e tem acesso direto aos dispositivos de E/S físicos. A pilha de virtualização na partição raiz fornece um gerenciador de memória para máquinas virtuais, APIs de gerenciamento e dispositivos de E/S virtualizados. Ele também implementa dispositivos emulados, como controlador de disco IDE (Integrated Device Electronics) e porta de dispositivo de entrada PS/2, e oferece suporte a dispositivos sintéticos específicos do Hyper-V para aumentar o desempenho e reduzir a sobrecarga.

Microsoft vai usar Linux para criar um ecossistema completo de virtualização

Microsoft vai usar Linux para criar um ecossistema completo de virtualização
Atualmente o kernel Linux principal não permite servir como partição raiz no Microsoft Hypervisor. Portanto, é justamente isso que a Microsoft quer mudar.
Os patches enviados sob uma “solicitação de comentários” fornecem as mudanças básicas necessárias para o código do Hyper-V do Linux. O engenheiro da Microsoft, Wei Liu, explica:
A Microsoft deseja criar uma pilha de virtualização completa com Linux e Microsoft Hypervisor. Haverá uma série de patches subsequente para fornecer um nó de dispositivo (/ dev / mshv) de modo que os programas do espaço do usuário possam criar e executar máquinas virtuais. Também adaptamos o Cloud Hypervisor e conseguimos inicializar um convidado Linux com dispositivos Virtio desde o final de julho.
Também é interessante notar que Microsoft ‘ usa o  Cloud-Hypervisor que é desenvolvido pela Intel. Por outro lado, este hipervisor de virtualização é escrito em Rust.

FONTE: Blog SempreUpdate
(Excelente website de notícias! Recomendo!)