Microsoft adiciona driver Azure “MANA” ao Linux

Microsoft adiciona driver Azure "MANA" ao Linux
A Microsoft está preparando o kernel Linux para algumas funcionalidades de rede do Azure que ainda não foram lançadas. Isso se dá devido à crescente adoção do Linux pela Microsoft, especialmente com seus serviços Azure mas também por meio do Windows Subsystem for Linux que já está em sua segunda versão. Agora, como incremento para melhorar a performance, a Microsoft adiciona driver Azure “MANA” ao Linux.

Enfileirado na segunda-feira na árvore Net-Next à frente do ciclo do Linux 5.13 está o driver “MANA” da Microsoft. O MANA é o driver de rede do Microsoft Azure Network Adapter que estará “disponível no futuro” com a nuvem da Microsoft. Dado que mais da metade das instâncias do Azure são baseadas em Linux, não é nenhuma surpresa neste caso que eles estão fazendo o upstream do driver antes de lançar este adaptador de rede do Azure.

Microsoft adiciona driver Azure “MANA” ao Linux

Vários engenheiros da Microsoft trabalharam neste adaptador de rede do Azure que vem com mais de seis mil linhas de novo código do kernel. O driver em sua forma atual só foi testado em x86_64 e é o primeiro driver de dispositivo de rede da Microsoft a ir para o kernel principal.

Ao percorrer rapidamente o código, os commits não revelam nenhum detalhe interessante sobre isso ainda a ser utilizado no Adaptador de Rede do Microsoft Azure. Aqueles que desejam dar uma olhada mais neste recurso podem encontrar o driver Microsoft MANA via net-next.git antes da janela de mesclagem do Linux 5.13 que começa na próxima semana. Portanto, este é mais um recurso importante que fará parte do próximo kernel.

Lembrando que o lançamento oficial do kernel Linux 5.12 estável sofreu atraso devido ao seu tamanho, o que levou a mais uma semana de testes. Assim, ele só deve chegar a partir de domingo.

Recursos esperados para Linux 5.13

Microsoft adiciona driver Azure "MANA" ao Linux

Tão logo saia a versão estável do Linux 5.12, começa a janela de mesclagens para o kernel Linux 5.13. Então, a partir daí, muitas mudanças importantes devem ocorrer.

Suporte inicial para as plataformas de hardware SoC e 2020 da Apple M1 “Apple Silicon” . O suporte ao Apple M1 no Linux continua sendo um trabalho geral em andamento.A Intel continua o trabalho de driver em seu suporte a GPU discreta .Intel Alder Lake S gráficos habilitação;-O driver de vídeo USB genérico “GUD” está chegando para casos de uso interessantes;Vários novos recursos do driver AMDGPU, incluindo suporte FreeSync HDMI, bem como suporte inicial Aldebaran;As métricas de potência da CPU da AMD não estão mais restritas ao root;Suporte ao driver MSM para Qualcomm Snapdragon SC7280;Suporte de teclado/touchpad para laptops Microsoft Surface mais recentes e o driver DTX;Preparando-se para o suporte do OpenBMC para uma placa-mãe de baixo custo na esperança de ajudar no desenvolvimento do OpenBMC;Driver de temperatura Gigabyte WMIpara placas-mãe Gigabyte mais novas está sendo lançado;Driver de resfriamento de água NZXT Kraken para expor vários sensores no kernel da linha principal;Suporte ao controlador Realtek RTL8156 2.5G Ethernet junto com os modelos RTL8153C/RTL8153D;Suporte XDP para o driver de rede IGC da Intel;Reduzindo alguma sobrecarga de rede causada por Retpolines .O novo framework Linux WWAN;Suporte para áreas de memória secreta seria uma das mudanças mais controversas, embora esteja desabilitado por padrão;Suporte a SiFive FU740 PCIepara aquele SoC encontrado na placa de desenvolvimento RISC-V SiFive HiFive Unmatched;Suporte RISC-V XIP;Suporte EXT4 para dobragem de caixa e criptografia habilitadas ao mesmo tempo.Randomizar a pilha do kernel em cada opção de chamada do sistema;Também parece que ele pode ser enviado para o 5.13 é o trabalho de detecção de bloqueio de barramento da Intel;Suporte de perfil de plataforma HP para laptops HP;O driver VirtIO Bluetooth é novo junto com um driver de som VirtIO;Melhor suporte para volantes Thrustmaster;Suporte Loongson 2K1000está muito atrasado para a linha principal;Corrigido o manuseio de recursos de energia ACPI não utilizados;Ajustes no gerenciamento de energia do Ice Lake Xeon;Trabalho inicial para o Lago Lunar Intel;Manuseio de MD RAID10 DISCARD muito mais rápido;O novo utilitário Intel kcpuid para relatar os recursos da CPU;A remoção do suporte Intel WiMAX.

O Linux 5.13 será outro grande lançamento do kernel e sua estreia estável deve acontecer em junho. Fique atento à próxima janela de mesclagem do Linux 5.13 para ver se há algum problema e quais outros recursos podem ser mesclados durante o período de duas semanas.

FONTE: Blog SempreUpdate
Aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de respeito e consideração aos autores da publicação original.