Mhnet assume controle de mais 3 ISPs e planeja abertura de capital

Patrick Canton, CEO da Mhnet Telecom. Foto: divulgação.
Patrick Canton, CEO da Mhnet Telecom. Foto: divulgação.

Em um movimento de expansão nas regiões Sul e Sudeste, a catarinense Mhnet Telecom acaba de anunciar que assumiu o controle de três novas operações de provedores regionais: Qnet Telecom, Toledonet e Zuknet Networks.

Com isso, a partir do dia primeiro de agosto, incorpora mais de 54 mil clientes em sua base, amplia a atuação para mais 22 municípios e acrescenta 1.500 km de redes de fibra óptica destas empresas. Fundada em 2002 na cidade de Maravilha (SC), agora está presente em 120 cidades, alcançando mais de 250 mil clientes em Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Entre as nove empresas líderes em banda larga fixa por município (Anatel, 2021), a Mhnet investiu, nos últimos dois anos, mais de R$ 35 milhões em infraestrutura de backbone na região Sul e Sudeste e na ampliação das operações e rede de fibra óptica nos municípios em que já atua.

No total, foram 11 incorporações de provedores desde 2020, e, nos próximos dois anos, o objetivo é ampliar a participação no mercado de forma significativa nas regiões onde já tem infraestrutura instalada. De acordo com Patrick Canton, CEO da Mhnet Telecom, a expansão do negócio nestes quase 20 anos sempre foi ancorada com capital próprio, reinvestido no próprio negócio.

“Nossos planos para a companhia nos próximos anos consideram a atração de investidores por meio da abertura de capital, seguindo o forte movimento atual de consolidação deste mercado de provedores regionais no país”, destaca. Segundo a Anatel, os provedores regionais já respondem por cerca de 40% da base de assinantes de banda larga no país, fazendo frente às grandes operadoras de telecom. Com a onda de IPOs, as companhias regionais devem ganhar ainda mais espaço.

O potencial de crescimento da companhia nas regiões que já atua será uma das grandes prioridades a partir do segundo semestre de 2021. “Fizemos investimentos relevantes em cobertura FTTH em importantes cidades da região Sul nos últimos anos e vamos direcionar o nosso foco para rentabilizar esses investimentos, com o objetivo de atingir um market share mínimo de 15% nessas operações nos próximos dois anos, o que está em linha com nossas operações em cidades já consolidadas onde possuímos participação de mercado superior ao proposto”, destaca Canton.

Para os planos de abertura de capital, a companhia catarinense mantém diálogo com consultorias especializadas e empresas do mercado financeiro.

As compras

Após as negociações que culminaram nas incorporações de três novas operações, a Mhnet segue um processo detalhado e estruturado para promover as transições da base de clientes e de infraestrutura. Todas as regiões devem também contar nos próximos meses com ações para ampliar as áreas de cobertura, bem como expandir para outras cidades.

Com sede no município de Umuarama, no Paraná, a Qnet Telecom possui 33.528 mil clientes e está presente em outras 10 cidades da região: Goioerê, Cruzeiro do Oeste, Tapejara, Pérola, Mariluz, Tuneiras do Oeste, Perobal, Nova Olímpia, Maria Helena e Xambrê.

Serão acrescentados com a incorporação 650 km de rede backbone e 713 km de rede Fiber to the Home (FTTH). Já com a aquisição da Toledonet, a Mhnet passa a atuar nos municípios de Toledo, Ouro Verde do Oeste, São José das Palmeiras, Marechal Cândido Rondon e São Pedro do Iguaçu. Esta negociação corresponde a incorporação de 8.226 clientes, 625 km de backbone e 580 km de FTTH.

A negociação da Zuknet Networks amplia a presença da Mhnet no estado de São Paulo. Com atendimento nos municípios de Itapetininga, Capão Bonito, São Miguel Arcanjo, Buri, Alambari e Ribeirão Grande, um total de 12.768 clientes serão migrados à telecom catarinense.

Acrescenta também 300 km de backbone e 561 km de FTTH. Com isso, a Mhnet Telecom passa a atuar em 120 cidades brasileiras, nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, com capilaridade superior a 25 mil km em backbone. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!