LOTES REGIONAIS DO 3,5 GHZ RENDEM MAIS R$ 56,9 MILHÕES AO TESOURO

Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

Por falta de mais localidades para atendimento, parte do ágio pago pelas vencedoras dos lotes regionais da faixa de 3,5 GHz vai ser revertido em preço público. Ou seja, o Tesouro vai ganhar R$ 56,9 milhões a mais do que pago pelas outorgas dessa faixa, conforme dados divulgados nesta terça-feira, 9, pela Anatel.

A Brisanet, que comprou dois lotes regionais (Nordeste e Centro-Oeste) vai pagar mais cerca de R$ 45 milhões em preço público. A Sercomtel, que arrematou o lote referente à região Norte e o estado de São Paulo, exceto o setor 33 do PGO, vai pagar a mais pela outorga R$ 900,9 mil.

O Consórcio 5G Sul, que reúne Copel e Unifique, vai pagar mais R$ 1 milhão de preço público pelo lote da 3,5 GHz relativo a região Sul. A Cloud2U, que adquiriu o lote regional para os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, vai reverter a maior parte do ágio em preço público, de R$ 8,8 milhões.

E Algar, por sua vez, que adquiriu o lote do Sul de Minas e municípios de São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul, vai pagar mais R$760,3 mil pela outorga.

Para esses lotes regionais do 3,5 GHz, a obrigação é levar a telefonia de quinta geração a cidades com até 30 mil habitantes e backhaul de fibra, a municípios ainda não atendidos por essa infraestrutura.

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.