Lenovo promete melhorias nos ThinkPads com Linux

Lenovo promete melhorias nos ThinkPads com LinuxSe a Lenovo levar a sério toda a sua linha de ThinkPad certificada para trabalhar com Linux, precisará remover questões problemáticas de todas as suas máquinas. No mês passado, a Lenovo anunciou que iria certificar sua linha ThinkPad para uso em sistemas operacionais Linux, especificamente, o ThinkPad X1 Extreme Gen 2. Assim, a Lenovo promete melhorias nos ThinkPads com Linux.

Desde o seu anúncio, um número surpreendente de atualizações de firmware apareceu para o X1 Extreme. Não foi mencionado no ano passado, mas o leitor de impressões digitais Synaptics no laptop foi completamente inútil até cerca de duas semanas atrás. Essa marca de leitores há muito tempo é um problema quando combinada com o Linux, por isso é bom ver finalmente algum suporte.
Como sempre, com a nova compatibilidade com o Linux, existem algumas ressalvas. Você pode fazer login com sua impressão digital, mas o GNOME 3 não desbloqueará até você digitar uma senha. Portanto, é melhor digitar uma senha quando você efetuar login e usar a impressão digital para desbloquear a tela de bloqueio posteriormente. Por outro lado, uma vez que uma impressão digital é registrada, o sudo exigirá uma impressão digital em vez de uma senha. É realmente difícil ter o seu bolo e comê-lo também quando se trata de desktop Linux.

Lenovo promete melhorias nos ThinkPads com Linux

Lenovo promete melhorias nos ThinkPads com LinuxImagem: Divulgação.
No entanto, o maior problema do X1 Extreme foi de longe a configuração de gráficos híbridos, que na época parecia ser uma opção entre usar apenas a GPU Nvidia ou os gráficos integrados da Intel. Depois de quase seis meses, foi encontrada uma solução. As linhas xorg.conf são mais ou menos as que estão na documentação, mas era preciso uma linha BusID para os dispositivos Nvidia e Intel.

Entretanto, às vezes, a tela congela por alguns microssegundos e, a cada vez, parece que o servidor X travou até que o cursor se mova. Portanto, mesmo quando funciona, não é a melhor experiência oferecida. Se não fosse pelos problemas em ter que conectar monitores externos, seria melhor usar a GPU simples ou integrada em tempo integral, em vez de mexer com a saída Nvidia Prime e as configurações do servidor X.
Será muito interessante observar o desempenho de um laptop ThinkPad certificado com gráficos híbridos quando a Lenovo começar a lançá-los. No entanto, a instalação correta da configuração do servidor X economizaria muitas horas em procurar soluções e testes de tentativa e erro. Isso deixa apenas um problema escancarado no dispositivo. Uma quantidade totalmente conhecida, mas ainda precisa ser resolvida: duração da bateria.
Parte do problema é que, devido à execução de gráficos híbridos, e como o painel de controle da Nvidia ou BIOS não têm como desligar completamente a GPU, ele sempre consome uma quantidade de energia, mesmo que pequena.
Vá para o site da Lenovo e ele alegará que este dispositivo fornece até 14 horas. Isso é pelo menos o dobro, se não o triplo, do que você obterá realmente. Segundo os usuários, logo ao desplugar do carregador, a autonomia da bateria cai para 6h. à medida que usamos, essa carga não passa de 4h. Este problema afeta modelos com Linux e Windows.

Powertop

O grande problema é instalar o powertop para monitorar o uso de energia e ter uma ideia do que está acontecendo. É recomendado permitir que o serviço powertop defina automaticamente várias opções para maximizar o uso de energia.
Uma coisa que o Powertop mostrou foi que nove watts foram direcionados para o dispositivo de rede virbr0. Este dispositivo virtual fornece conectividade para hypervisors. Por um raciocínio semelhante, a porta Ethernet foi desativada no BIOS. Powertop também confirmou que o Wi-Fi estava consumindo muita energia e desligá-lo faz uma diferença importante.
Já de cara, a Lenovo precisa garantir que seja capaz de fornecer uma configuração Linux adequada, viável e otimizada. Meses depois, quando os usuários vasculham as postagens do fórum em busca de um problema que se assemelhe ao que estão enfrentando no momento.
Fazer isso para a máquina somente Intel, como o X1 Carbon regular, deve ser muito fácil, mas como a empresa disse que iria certificar toda a sua linha ThinkPad, ela terá que lidar com crianças problemáticas como o X1 Extreme, mais cedo ou mais tarde .

FONTE: Blog SempreUpdate
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.