Kernel Linux prepara suporte para cartões SD Express

Kernel Linux prepara suporte para cartões SD ExpressFoi anunciada no início deste ano a especificação SD Express que oferece cerca de 4x a velocidade dos cartões SD existentes. Isso ocorre graças à alavancagem do PCI Express 4.0 (ou de outro modo, o PCI Express 3.0 fallback) e o protocolo NVMe 1.4. Então, caminhando neste sentido, o kernel Linux começou a preparar a compatibilidade com o SD Express.
O SD Express tem como objetivo fornecer quase quatro gigabytes por segundo para transferências de dados, graças à alavancagem do PCIe e NVMe. O SD Express está chegando aos cartões de memória SDHC, SDXC e SDUC. Esses novos cartões SD Express que devem começar a chegar aos canais de varejo nos próximos meses oferecem compatibilidade retroativa com a interface SD legacy.

Kernel Linux prepara suporte para cartões SD Express

De fato, os dispositivos são inicializados pela interface SD legacy. Após o processo de inicialização legacy, o host MMC e o cartão SD são verificados quanto ao suporte a PCIe e NVMe. Se ambos os lados suportam as atualizações, as novas interfaces são utilizadas.
O código MMC do kernel Linux começou a preparar esse suporte inicial ao SD Express com esse tratamento básico de infraestrutura. Nenhum novo suporte de hardware é introduzido, mas apenas as verificações fundamentais do SD Express via PCI Express e SD Express 1.2V. Espere mais novidades na frente de suporte do SD Express para Linux nas próximas semanas ou meses.

Sony fornece patch para Linux 5.9 que permite mais restrições de acesso no DebugFS

Kernel Linux prepara suporte para cartões SD Express
Enquanto isso, um patch enfileirado na árvore principal do driver antes do próximo kernel Linux 5.9 permitirá restringir ainda mais o acesso ao DebugFS.  O engenheiro da Sony, Peter Enderborg, escreveu o patch para permitir uma nova opção de restrição de acesso no DebugFS, o pseudo sistema de arquivos usado para expor informações relacionadas à depuração do kernel e outros detalhes sem ter que manter a compatibilidade com a ABI exigida pelo sysfs.
A base dessa restrição de acesso é que o DebugFS pode transportar informações confidenciais e, portanto, deve ser tratado com mais cuidado, mesmo que a maioria das distribuições Linux já restrinja o acesso do DebugFS a privilégios administrativos ou raiz.
Enderborg observou: “Isso oferece uma proteção extra para a exposição em sistemas onde os serviços de espaço do usuário com acesso ao sistema são atacados.” Do ponto de vista da Sony, isso é interessante por conta dos smartphones dos dispositivos Linux/Android.
A nova opção permite que o DebugFS seja ativado ou desativado ou inicializado internamente, mas não acessível pelo espaço do usuário (ou seja, não montado).
Esses novos controles do debugfs podem ser definidos por padrão em novas construções do kernel usando os DEBUG_FS_ALLOW_ALL / DEBUG_FS_DISALLOW_MOUNT / DEBUG_S_ALLOW_NONE Kconfig ou controlados no momento da inicialização, bem como via debugfs= with on/off/no-mount values.
O código está em piloto-core até a janela de mesclagem do Linux 5.9 que começa em agosto, após o lançamento do kernel 5.8.

Veja também:

Conheça a próxima versão do SD Express

3 tipos diferentes de disco rígido (HD, SSD e NVMe)

Via Phoronix

FONTE: Blog SempreUpdate
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)