ITNEXT faz experimento para descobrir o que deixa a web lenta

itnext-faz-experimento-para-descobrir-o-que-deixa-a-web-lentaO ITNEXT é uma plataforma onde desenvolvedores de software, engenheiros, arquitetos de TI, engenheiros de sistema e entusiastas de TI podem compartilhar conhecimento, conectar-se e aprender. E, recentemente o ITNEXT realizou um experimento para descobrir o que deixa a web lenta.O pessoal do ITNEXT renderizou incríveis 1 milhão de páginas principais da web, rastreando cada métrica de desempenho concebível, registrando cada erro, anotando cada URL solicitada. Segundo eles, isso produz o primeiro conjunto de dados que conecta desempenho, erros e uso de biblioteca na web.itnext-faz-experimento-para-descobrir-o-que-deixa-a-web-lentaImagem: ITNEXT

Por que o ITNEXT renderizou um milhão de páginas da web?

Os argumentos para a renderização do ITNEXT de um milhão de páginas da web foram pautados na verificação quais fatores comuns estão causando sites lentos e quebrados em 2020. Isso, baseado nas queixas gerais de usuários que visualizam sua internet cada vez mais lenta e com erros.Além disso, a ideia era “criar o script de um navegador da web, fazê-lo renderizar a página raiz de um milhão de domínios principais e registrar todas as métricas concebíveis: tempos de renderização, contagens de solicitações, redesenho, erros de JavaScript, bibliotecas usadas, etc. Com tudo isso dados, podemos fazer perguntas sobre como um fator se correlaciona com outro. Quais fatores contribuem mais para tempos de renderização lentos? Quais bibliotecas estão correlacionadas com longo tempo para interatividade? E Quais são os erros mais comuns e o que os está causando?”.Os dados coletados pela equipe foram obtidos em um único final de semana. Além disso, tudo foi realizado para que o entendimento chegasse a todos os que tivessem acesso á pesquisa. Pelo menos é o que eles esperam.

Conclusões de parte do experimento

Após analisarem dados e mais dados, gráficos e mais gráficos, a equipe não descobriu nenhum truque de otimização, “mas a análise dá uma ideia da escala do impacto que se pode esperar de várias otimizações”.No entanto, recomendam que você:Faça o mínimo de solicitações que puder. O número de solicitações é mais importante do que o número de kilobytes transferidos;Para a solicitação que você precisa fazer, faça-os por HTTP2 ou superior, se puder;Esforce-se para evitar solicitações de bloqueio de renderização quando puder, prefira o carregamento assíncrono quando possível.Todos os dados da análise estão disponíveis no site ITNEXT.Com informações de: ITNEXT

FONTE: Blog SempreUpdate
Por mais esta excelente publicação, agradecemos.