ISPs têm muito a crescer no Centro-Oeste

Close up on fiber optics – Shallow depth of field

A região Centro-Oeste tem 2,9 milhões de acessos banda larga fixa, sendo 67% das grandes operadoras. Nessa região há uma baixa presença dos provedores regionais. Esse é um dos dados mostrados no segundo Quem é Quem – Relatório Analítico sobre Banda Larga Fixa Competitiva no Brasil, que será divulgado este mês. A publicação é uma parceria entre a Futurion Análise Empresarial e a Momento Editorial.

A primeira região explorada foi o Nordeste. A edição atual traz um detalhamento dos 889 ISPs na banda larga fixa da região Centro-Oeste, o nível de competição existente em cada estado e no DF, a infraestrutura nos municípios, indicando quantos têm backhaul de fibra óptica e velocidades ofertadas acima de 34 Mbps.

Ao fazer o cruzamento de dados públicos, a Futurion trata as informações com o uso de técnicas de mineração de dados (data mining) e Big Data, o que permite calcular a demanda estimada para os próximos cinco anos. Na análise, a consultoria identifica a subnotificação, relacionada às informações passadas pelos ISPs à Anatel no tocante a real quantidade de seus acessos, e chega ao gap de acessos. (Da redação)

 

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.