Instituto Atlântico celebra índice de excelência no NPS

Todas as empresas procuram crescer. E o crescimento rentável, sustentável e orgânico ocorre mais frequentemente quando os clientes e colaboradores adoram fazer negócios com uma empresa e contar suas experiências positivas. A fidelidade dos clientes é comprovada em situações como essas.

O Instituto Atlântico, de Fortaleza (CE), conquistou novo destaque em qualidade de satisfação de clientes, pelos critérios do Net Promoter Score, NPS, metodologia criada pelo norte-americano Fred Reichheld, para medir o grau de satisfação e fidelidade de clientes das empresas e instituições.

O Atlântico alcançou um NPS de 91%, – o que significa que nossos clientes estão muito satisfeitos e recomendariam a gente para seus amigos.

De acordo com as notas do Net Promoter Score é possível classificar as empresas em quatro Zonas de Classificação que, em termos gerais, exemplificam o quão bem a empresa está em relação a satisfação dos clientes. As zonas são:

Zona de Excelência – NPS entre 76 e 100
Zona de Qualidade – NPS entre 51 e 75
Zona de Aperfeiçoamento – NPS entre 1 e 50
Zona Crítica – NPS entre -100 e 0

“A maior demonstração que um cliente está realmente satisfeito é quando ele indica aquele serviço ou produto que está consumindo. Para nós, esse resultado é a prova de que estamos no caminho certo, é o reflexo direto das nossas estratégias e contínua busca pelo aperfeiçoamento. Nos preocupamos diariamente em entregar para cada um dos nossos clientes a melhor experiência possível, pois o Atlântico tem em sua essência e valores a excelência, o que nos traz a missão de encantar os cliente.”, diz Victoria Matos, Gerente de Operações do Atlântico.

Com a pontuação de 91% no NPS obtida na aplicação da pesquisa com seus clientes, o Atlântico alcança a Zona de Excelência em satisfação. É o resultado de muito trabalho e aperfeiçoamento voltados para prestar um serviço cada vez melhor.

Como funciona o cálculo NPS

Depois de feita a pesquisa com os clientes, a partir dos consumidores que respondem entre os níveis 0 a 6, são considerados detratores. Quem escolheu respostas entre 7 e 8 são neutros. E por fim, as avaliações entre 9 e 10 para cada pergunta são os promotores da marca. Após a apuração dos resultados, a companhia exclui os consumidores neutros. A porcentagem de Clientes promotores é subtraída pela porcentagem Clientes detratores. Assim se chega ao resultado final do NPS. “É interessante falar que a avaliação está voltada mais para a fidelização do cliente, do que com a própria satisfação. O cliente que indica, sempre volta, porque tem como referência o resultado que alcançou com a organização”, ressalta Victória.

“Isso só é possível porque a satisfação dos nossos clientes é parte da nossa cultura – ela é o centro de todas as decisões que a gente toma e guia não só o nosso atendimento, mas também o desenvolvimento dos nossos produtos”, completa.

Sobre o Atlântico

O Instituto Atlântico é uma instituição que se dedica à Pesquisa e Desenvolvimento, auxiliando organizações de diversos setores a transformar ideias inovadoras em realidade. Provedor de soluções em software, hardware e sistemas embarcados, possui excelência em P&D utilizando metodologias ágeis e tradicionais. Possui uma política de inovação, no qual visa fomentar seis plataformas tecnológicas (Ciência de dados, Computação cognitiva, Sistemas cyber físicos, Redes e sistemas distribuídos, Plataforma 3D e Segurança da informação). Utilizando dessas tecnologias, atua prioritariamente nas áreas de Saúde, Indústria 4.0, Energia, Mercado financeiro, Agronegócio, Economia e Sociedade Digital.

FONTE: TeleSíntese
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!