Indústria do entretenimento digital aposta em inovações para expansão

Indústria do entretenimento digital aposta em inovações para expansãoA ascensão do digital alimentou a transformação da indústria do entretenimento, mudando permanentemente a forma como a diversão chega ao público. A tecnologia está cada vez mais presente nas atividades de lazer e satisfação pessoal através das plataformas online, com os serviços de streaming de vídeo e música, aplicativos para smartphones, sites de apostas, jogos multiplayer, produções para mídias sociais, entre outros.
Embora o entretenimento e a mídia tenham sido os primeiros setores de negócios a navegar na ruptura digital, sua transformação está longe de terminar. Com a demanda por uma experiência cada vez mais envolvente, o mercado global é impulsionado pelo uso de inteligência artificial (AI) no entretenimento e pelos avanços tecnológicos dos smartphones, como a introdução de telefones celulares com suporte para rede 5G, aparelhos habilitados para 3D e integrados a AI e AR (realidade aumentada), entre outros fatores.

 

Panorama do mercado de entretenimento

Para maior precisão, a Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2017-2021, da PwC, mostrou que o mercado global de mídia e entretenimento cresce a uma média anual de 4,2% e vai movimentar US $ 2,23 trilhões em 2021. O estudo analisou 17 segmentos, em 54 países, que representam cerca de 80% da população mundial. No Brasil, o setor deve gerar receita de US $ 43,7 bilhões em 2021.
Considerando especificamente o mercado global de streaming de vídeo, o último relatório publicado pelo Grand View Research (junho/2020) demonstra que o segmento foi avaliado em US $ 42,60 bilhões, em 2019, e deve crescer a uma taxa composta anual (CAGR) de 20,4%, de 2020 a 2027.
No Brasil, os serviços de streaming já representam a segunda maior audiência do mercado de entretenimento, acumulando em junho de 2020, 15% de market share e uma média de sete pontos no Ibope (superado apenas pelos números da Globo, com 32,6%). A tendência é que a competitividade cresça ainda mais com o surgimento de novos players. 

Novas tecnologias impulsionam o crescimento do entretenimento online

O alcance à Internet com conexões de velocidade cada vez maiores e a rápida adoção de dispositivos inteligentes habilitados para a rede como smartphones com telas sensíveis ao toque, TVs e controles inteligentes, desktops e laptops são responsáveis pelo aumento do número de internautas que mudaram suas preferências de entretenimento online.
Uma das mudanças emergentes no entretenimento que parece destinada a agitar completamente a indústria é o uso crescente de VR (realidade virtual) e AR (realidade aumentada), dois meios que dependem fortemente de processos de AI para funcionar e se desenvolver. Estas tecnologias disruptivas desempenham um papel essencial ao serviço de streaming e jogos online.
O aumento na penetração de smartphones também é um dos fatores-chave que impulsiona o crescimento do mercado de entretenimento online. Isso é atribuído ao fato de que os smartphones são usados ??principalmente para acessar mídias sociais, jogar online, assistir filmes e ouvir música ou podcasts. Os celulares habilitados para 3D (realidade aumentada), por exemplo, aprimoram a experiência visual dos usuários para filmes e games, bem como permitem a gravação de imagens e vídeos estereoscópicos.
A inteligência artificial está revolucionando a forma de jogar videogame, permitindo que provedores usem algoritmos sofisticados para desenvolver mundos virtuais imersivos que respondem ao modo como os jogadores interagem com eles.
Ainda em termos de jogos online, a tendência é que mais usuários comecem a acessar games mais por meio de downloads na nuvem do que em consoles de videogame tradicionais. Muitas das principais empresas de jogos estão começando a usar plataformas online para desenvolver modos multiplayer e compras no jogo.

Experiência do usuário e personalização

À medida que a personalização da experiência do cliente se torna mais complicada para a indústria do entretenimento, a maioria das empresas está usando inteligência artificial para criar serviços mais personalizados para bilhões de usuários.
Essa personalização de conteúdo agora é amplamente aceita como uma forma dos provedores de entretenimento reterem clientes fiéis, garantindo que eles recebam exatamente o que desejam. Para citar um dos exemplos mais famosos, o algoritmo da Netflix é capaz de analisar o comportamento e o sentimento do usuário para selecionar uma lista personalizada de conteúdo de mídia para cada um de seus milhões de titulares de contas.

Novidades no mundo do entretenimento

Mais empresas estão começando a desenvolver serviços de streaming para atender às demandas de seus clientes, como a criação da Broadway HD, que se concentra em streaming de shows da Broadway, e serviços de streaming como Disney+, que deve estrear no Brasil em outros países da América Latina em novembro de 2020, um ano depois de ser disponibilizado nos Estados Unidos.
Os sites de apostas digitais começaram a superar a necessidade de locais tradicionais, com opções de apostas em vários esportes populares que incluem tênis de mesa, basquete e futebol. Não apenas isso, mas as empresas de apostas online também começaram a desenvolver atualizações e resultados ao vivo, bem como aplicativos móveis que permitem aos clientes apostar de qualquer local – inclusive nos jogos em tempo real.
Recentemente, várias instituições como museus e galerias de arte se concentraram na produção de entretenimento digital, como transmissões ao vivo e tours online, para dar acesso ilimitado ao seu conteúdo para aqueles que não podem visitar suas instalações pessoalmente.
Por emarket
Países usam diferentes estratégias para lidar com expansão do iGaming e das startups

Amazon lança um serviço de streaming de jogos chamado Luna

Recursos do Chromecast Google TV são descobertos antes do lançamento

Associação americana afirma que o bloqueio total da Huawei causará sérios danos à indústria

FONTE: Blog SempreUpdate
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!