Google encerra recurso do Chrome que mostrava apenas o nome de domínio na barra de endereços

O Google reverteu o curso e encerrou seu experimento para mostrar apenas aos usuários do Chrome o nome de domínio do site em que estão. Iniciado em agosto, o experimento designou usuários aleatoriamente para testar se poderia ajudar os usuários a localizar sites de phishing. Porém, isso não apresentou os resultados esperados e o Google encerra recurso do Chrome que mostrava apenas o nome de domínio na barra de endereços.

“Excluir experimento de domínio simplificado”, escreveu a engenheira do Google Emily Stark em um commit do Chromium. “Este experimento não moveu métricas de segurança relevantes, então não vamos lançá-lo. :(“

A partir do Chrome 90, se um usuário não especificou o protocolo a ser usado ao acessar um site, o Chrome tentaria primeiro usar HTTPS, antes de voltar para HTTP.

No início desta semana, porém, o Google havia eliminado seu aplicativo de realidade aumentada. Acessar sua listagem sem estar conectado a uma conta que tenha o aplicativo instalado retorna um erro “Não encontrado”, enquanto os usuários que o instalaram anteriormente podem continuar a ver sua página de listagem.

“Este aplicativo não é mais compatível e não será atualizado”, afirma a página. “Os usuários que instalaram anteriormente este aplicativo podem continuar a usá-lo em dispositivos compatíveis.”

Google encerra recurso do Chrome que mostrava apenas o nome de domínio na barra de endereços

Google encerra recurso do Chrome que mostrava apenas o nome de domínio na barra de endereços

O Google vem perseguindo a ideia de fazer desaparecer os endereços da web há anos. Primeiro, sem saber bem como, mas com a convicção de fazer de alguma forma. E então, mais recentemente, tomou a decisão de reduzir o URL inteiro para o domínio sem muito mais. A razão? Em sua opinião, facilitar aos usuários a identificação de domínios confiáveis. No entanto, não funcionou.

A decisão de ocultar todas as partes do endereço da web, exceto o nome de domínio, foi realizada como um experimento no Google Chrome 85 e recebeu críticas dos usuários. Reprovações que inicialmente não mudaram a decisão tomada em Mountain View. Eles retornam os URLs completos definitivamente e estacionam os testes.

O objetivo de ocultar URLs completos era ajudar os usuários a identificar domínios legítimos e confiáveis, mas o Google percebeu que a medida não levou a melhorias significativas.

Foi feito por segurança, mas não funcionou

O Google acreditava que algo estava errado com as URLs. “São difíceis de ler, é difícil saber em qual deles se deve confiar e, em geral, não acho que as URLs estão funcionando como uma forma válida de transmitir a identidade do site”, disse em 2018 o diretor de Engenharia do Google Chrome, Adrienne Porter Felt. Eles queriam matar a URL. E começaram a planejar isso na versão 85. Porém, já a partir da versão 91 do navegador, a ideia foi descartada.

Com informações de Phoronix e Genbeta.

FONTE: Blog SempreUpdate
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)