Google eliminou oficialmente seu legado de carbono

Google eliminou oficialmente seu legado de carbonoDe acordo com um novo anúncio, o Google eliminou oficialmente seu legado de carbono inteiro, incluindo as emissões geradas antes de se tornar neutro em carbono em 2007.
A empresa alcançou esse marco usando a compra de compensações de carbono de alta qualidade para reduzir seu impacto de carbono a zero. O Google diz que é a primeira grande empresa a realizar esse feito, colocando-se à frente de empresas como Amazon ou Apple.

Google eliminou seu legado de carbono

De acordo com o CEO Sundar Pichai, a sustentabilidade faz parte dos valores do Google há muitos anos (desde que a empresa foi fundada, na verdade). Desde que o Google foi estabelecido em 1998, a corporação atingiu várias metas relacionadas ao clima, como a total neutralidade de carbono em 2007, ou compensar 100 por cento de seu uso de energia com alternativas renováveis em 2017.
Google eliminou oficialmente seu legado de carbonoSundar Pichai, CEO do Google. De acordo com um novo anúncio, o Google eliminou oficialmente seu legado de carbono inteiro, incluindo as emissões geradas antes de se tornar neutro em carbono em 2007.
O Google pretende operar com nada além de fontes de energia livres de carbono em todos os seus data centers e campi globais até 2030. O Google chama sua meta para 2030 de eliminar o uso de fontes de energia baseadas em carbono de uma “explosão lunar” e de “complexidade prática e técnica”.
Independentemente disso, o Google espera enfrentar esse projeto combinando fontes de energia eólica e solar, usando IA para aumentar a eficiência energética e aumentando a capacidade de armazenamento de baterias. Resta saber se essas medidas serão ou não suficientes para ajudar o Google a atingir uma meta tão ambiciosa.
Por fim, caso queira ler mais matérias sobre código aberto, Linux, Android, hardware, internet, programação e ficar atualizado com as novidades do mundo da tecnologia, acompanhe as matérias no canal do Sempre Update no Telegram.
Fonte: Tech Spot
Conheça o primeiro microprocessador de 16 bits do mundo feito de nanotubo de carbono

Um chip feito de nanotubos de carbono em vez de silício

Linux Foundation enfrenta mudanças climáticas

FONTE: Blog SempreUpdate
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)