Globenet ativa clientes no cabo Malbec, que liga Brasil à Argentina

A GlobeNet, provedora por atacado no mercado latino-americano de telecomunicações, ativou os primeiros clientes da Argentina, do Brasil, da Colômbia e dos Estados Unidos, para que possam utilizar o novo cabo submarino Malbec. A estrutura conecta as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Buenos Aires e inclui a opção de uma futura conexão com Porto Alegre, no sul do Brasil.

Esse novo sistema, que tem novas estações de aterrissagem totalmente independentes dos sistemas existentes, prevê a oferta de serviços de transporte de 400Gbps. A capacidade total disponível do Malbec é de 108 Tbps, compartilhados com o Facebook.

O cabo submarino tem extensão de 2,6 mil km. Ele se junta à rede existente da GlobeNet, que tem de 26 mil km conectando as cidades da Argentina, Bermudas, Brasil, Colômbia, Venezuela e os Estados Unidos.

O Malbec também inclui uma nova rota submarina entre o Rio de Janeiro e São Paulo, que melhora a disponibilidade dos serviços de transporte e trânsito IP entre essas cidades e oferece um caminho alternativo para as conexões terrestres existentes. Essa nova rota submarina passa a ser 100% redundante por meio da sua integração com o sistema GlobeNet.

O Malbec também permite conectar os pontos de presença (POPs) existentes em Miami e Nova York, diretamente com os novos pontos de presença da GlobeNet, em São Paulo e em Buenos Aires. Esses novos PoPs usam rotas terrestres redundantes na conexão com as novas estações de aterrissagem em Praia Grande e Las Toninas, respectivamente.

O CTO da GlobeNet, Philippe Perrier comenta que “no Brasil, a nova rota submarina entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo aumentará o desempenho e reduzirá a latência para nossos clientes. Com suas ligações diretas a Las Toninas, na Argentina, o novo sistema Malbec efetivamente dobra a capacidade total disponível entre este país e o Brasil”.

A Globenet tem, entre os sócios, o banco brasileiro BTG Pactual e foi incluída na negociação com a Oi pelo controle da Infraco, que deve ser fechada nos próximos meses. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Por mais esta excelente publicação, agradecemos.