Fluke recorre ao crowdfunding para financiar sua expansão

A operadora móvel digital Fluke iniciou uma oferta pública via financiamento coletivo, o chamado crowdfunding, com o objetivo de arrecadar R$ 5 milhões. A Startup empregará os recursos em sua expansão. Metade dos investimentos serão aplicados na aceleração do poder de aquisição da Fluke nos estados em que atua: São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Outros 40% servirão para contratações, especialmente de profissionais de tecnologia e de suporte. Com o resto, a empresa pretende adquirir novos equipamentos e soluções.

A startup disponibilizará sua oferta na plataforma Kria, especializada em investimentos para startups. A plataforma estabelece uma cota mínima de R$ 2.500 por investimento. “A ideia é fazer uma oferta pulverizada para atrair tanto clientes quanto investidores”, afirmou o CEO e um dos fundadores da Fluke, Marcos Oliveira.

Em 2020, ano de início das operações da Fluke, a startup acumulou R$ 84,4 milhões nesse tipo de vaquinha, de acordo com a Comissão de Valores Mobiliados (CVM). Isso representa um aumento de 43% em relação a 2019, quando a empresa anunciou o início de suas vendas.

Para este ano, Marcos Oliveira espera alcançar a meta de R$ 5 milhões em uma semana, pois, segundo ele, a empresa já captou quase R$ 2 milhões com o investimento apenas daqueles próximos à Fluke. Esse número inclui também o investimento do CEO da Nextel, Roberto Rittes. Desde que foi criada, a Fluke já recebeu duas rodadas de 14 investidores-anjo, que somaram R﹩ 2 milhões. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!