Fabricantes têm de colocar novo Ginga nas TVs a partir de 2021

O Ministério da Economia publicou hoje, 28, a portaria Interministerial nº 40. O texto determina que, a partir de 2021, os televisores feitos no Brasil tenham embarcados o DTV Play (Perfil D do Ginga), recurso de interatividade do padrão de TV digital aberta brasileira. A portaria emitida alterou o PPB – Processo Produtivo Básico – para produção de televisores com tela de cristal líquido.

A inclusão do Ginga nos aparelhos fabricados será escalonada. No primeiro ano, 30% dos equipamentos deverão sair da fábrica com a nova versão. Em 2022 o número saltará para 60%, e de 2023 em diante, para 90%. A partir de 2023, o padrão full-seg, usado hoje em dia, será abandonado.

Aplicativos para o perfil D do Ginga permitirão uma nova forma de interação dos telespectadores com o conteúdo disponibilizado pelas emissoras, tanto via broadcast como broadband. Entre os benefícios, os consumidores poderão acessar os aplicativos, sem saírem do ambiente da TV aberta.

A medida foi celebrada pela Abert, associação que representa emissoras de TV aberta. A entidade pressionava o governo para incluir o DTV Play nos televisores, abrindo novas oportunidade para o setor.

Para o presidente da ABERT, Paulo Tonet Camargo, “a inclusão do DTV Play é fundamental para o processo de inovação e convergência tecnológica entre a televisão digital e a internet, gerando maior interatividade, autonomia e conteúdos personalizados aos telespectadores”, diz.

Com o DTV Play os noticiários, as novelas, reality shows e os comerciais terão um mais interatividade. A tecnologia promete experiências parecidas com as encontradas atualmente nos serviços de streaming. A tecnologia foi desenvolvida pelo Fórum do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre (SBTVD).

FONTE: TeleSíntese
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)