Economia renegocia preços de produtos Microsoft e Qlik

A Secretaria de Governo Digital (SGD) do Ministério da Economia assinou mais dois acordos que limitam preços a serem cobrados do governo federal nas licitações de produtos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Desta vez, foram estabelecidos preços máximos de compras com as fabricantes Microsoft e Qlik.

A expectativa da pasta é gerar economia mínima de 22,71% e 10,87%, respectivamente, nos gastos com produtos das empresas. Os Acordos Corporativos foram publicados nesta quinta-feira, 2, no Diário Oficial da União. Em 2020, a estimativa total de economia para o governo com o estabelecimento de acordos e catálogos é de R$ 112 milhões.

O acordo com a Microsoft contempla mais de 2 mil itens. Além disso, os benefícios negociados junto ao fabricante poderão ser extensíveis aos poderes Legislativo e Judiciário, pertencentes às esferas federal, estadual e municipal. Os descontos médios são de 23,42% para as licenças on-premises (licenças para instalação em ambiente interno) e de 22% para as licenças on-line (licenças de ambiente em nuvem).

O catálogo firmado com a Qlik contempla 22 itens. A negociação também poderá servir como parâmetro por órgãos do Legislativo e Judiciário. Segundo o acordo, o desconto médio com o fornecedor é de 10,87%, em relação aos maiores preços contratados nos últimos 3 anos.

Com dois fornecedores não foi possível estabelecer acordos e o governo estipulou limites de preços de forma unilateral, conforme estudos de preços contratados nos últimos três anos.

Para a Adobe, foi composto um catálogo constituído por 11 itens de produtos e serviços mais contratados pelo poder público. O desconto médio, nesse caso, é de 22,49%, em comparação com os maiores preços praticados na administração. Já com a Broadcom, o rol também é composto por 11 itens e constituído por produtos e serviços da marca Symantec. O desconto médio registrado é de 21,67%, também em comparação com os maiores preços praticados na administração.

FONTE: TeleSíntese
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!