Desenvolvedores “velhos”, preconceitos “novos”!

desenvolvedores-velhos-preconceitos-novosdesenvolvedores-velhos-preconceitos-novos

Quando você sai da faculdade recém formado e busca o primeiro emprego, é quase regra que te pedirão experiência na área. No entanto, algumas empresas podem até te contratar para te moldar ao estilo de trabalho da empresa e, certamente, você crescerá na mesma. Porém, se você é da área de tecnologia, as coisas dificultam um pouco mais. Desenvolvedores  mais velhos, então, terão alguns preconceitos pela frente.
A indústria de tecnologia exige que você prove que é experiente. Além disso, ela te “aposentará” cerca de 10 anos antes de qualquer outra indústria. Você certamente se sentirá um velho bem mais rápido do que o que pensa.
desenvolvedores-velhos-preconceitos-novosImagem: Medium

Preconceito de idade precoce

Já pensou te acharem velho para o que se propõe a fazer antes dos 30 anos? Estranho, não é? Pois é, segundo uma pesquisa recente da CWJobs, trabalhadores de tecnologia podem começar a experimentar o preconceito de idade já aos 29 anos. Esse dado se contrapõe ao dos profissionais de outras áreas, que começam a passar por preconceito, em média, aos 41 anos.
A verdade é que em qualquer área, os profissionais mais velhos têm que se desdobrar para “mostrar serviço”, se destacar! Esses profissionais podem se sentir desconectados dos colegas mais novos. A AARP (Associação Americana de Pessoas Aposentadas) relata que os trabalhadores mais velhos podem se sentir ameaçados e infelizes no local de trabalho. Isso inclui o abuso verbal, que não é levado tão a sério e muitas vezes considerado uma brincadeira.
No entanto, esse assédio no local de trabalho pode resultar em problemas de saúde mental e confiança, o que pode, em última instância, prejudicar o progresso profissional de um indivíduo. Além, é claro, de todos os prejuízos de ordem física e emocional. 

Oportunidades de treinamento e questão salarial

Muitos assumem que o preconceito de idade existe principalmente na fase de recrutamento. No entanto, a verdade é que o preconceito atinge até mesmo quem já está empregado. As empresas investem em treinamentos para os desenvolvedores mais jovens e, os mais velhos vão ficando no esquecimento enfrentando o preconceito.
O preconceito reside, principalmente, na afirmação de que os mais velhos simplesmente não podem aprender tão bem quanto os mais jovens, especialmente com tecnologia de ponta em áreas como desenvolvimento e programação. Na verdade, essa atitude tem pouco valor e impede que todos os colaboradores cresçam e avancem juntos.
Além deste preconceito, os profissionais mais velhos ainda precisam enfrentar um outro problema: a questão salarial. Inclusive, se tem uma coisa que pode impedir um candidato mais velho de aceitar um emprego é o salário. Mesmo que lhe seja oferecida uma posição, provavelmente receberá um salário mais baixo se for para um trabalho júnior. Para quem está mudando de carreira, esse nível pode ser um problema para manter um certo padrão de vida.

Isso pode ser devido a hipotecas e outras despesas de alto nível que um jovem de 20 anos ainda não pode ter enfrentado. Para um jovem de 50 anos, pode ser uma luta fazer uma mudança de carreira valer a pena e pode levar vários anos para subir na escada e alcançar um salário digno.

Mas as habilidades podem vencer o preconceito de idade

A atualização e manutenção das habilidades é a chave para que diminuam as chances de enfrentar o preconceito de idade. É importante garantir que você continue relevante! Deve ser sua responsabilidade manter-se atualizado com as tecnologias e técnicas mais recentes de acordo com sua especialidade.
Se você é um programador ou desenvolvedor da web, por exemplo, isso inclui manter-se atualizado com as linguagens, estruturas e práticas recomendadas mais recentes. Mesmo que o profissional não entre na equipe escolhida para os treinamentos, atualizado, se sentirá mais seguro!
Desenvolvedores driblando o preconceito

Quer evitar o preconceito de idade junto às empresas? Simples! Seja você o seu chefe” Seja você a sua equipe! Se você for um desenvolvedor, por exemplo, você pode trabalhar para você mesmo. Basta de manter atualizado com suas habilidades e construa um portfólio profissional, existem muitas oportunidades de sucesso.
Caso prefira, ainda pode prestar serviços terceirizados para as empresas da área. No entanto, você precisará mostrar que pode fazer o trabalho remotamente e provar que é capaz de trabalhar sozinho. Lute por seu espaço, independente da sua idade!
Com informações de: Medium

FONTE: Blog SempreUpdate
Meu agradecimento pelas excelentes publicações!