Crise provocada pela pandemia afeta projetos open source

Crise provocada pela pandemia afeta projetos open sourceA crise chegou para todos após meses de paralisação de serviços e confinamento forçado por conta da pandemia de coronavírus. No mundo todo, são milhões de desempregados que enfrentam todo tipo de mazela. Empresas quebraram ou tiveram de reduzir pessoal drasticamente. Tudo isso sem qualquer perspectiva de quando ou como será a retomada econômica. Com o open source e software livre não é diferente e a crise provocada pela pandemia afeta muitos projetos em todo o planeta.
Diante desta situação, o diretor executivo da Free Software Foundation, John Sullivan, faz um apelo para que as pessoas se ajudem durante esses tempos difíceis. “Se você estiver em condições de ajudar outras pessoas, considere o software livre em seus planos de doação. É incrivelmente importante durante esse período”, destaca John.
Segundo ele, o setor sem fins lucrativos está registrando perdas de US$ 8,6 bilhões até agora. John destaca que o apoio e o gerenciamento financeiro responsável da Free Software Foundation (FSF) é que está possibilitando enfrentar a tempestade. Porém, ele informa que é preciso expandir todas as áreas do trabalho – advocacia, jurídica e técnica. Isso “para mostrar que o software pode ser usado para nos deixar mais seguros e para nos manter conectados, sem sacrificar nossas liberdades”.

Crise provocada pela pandemia afeta projetos open source

Crise provocada pela pandemia afeta projetos open source
Em seguida, na postagem, John mostra tudo o que possível ser feito e já realizado com o software livre em ação:

Mostramos ao mundo como transformar rapidamente uma reunião presencial – como o LibrePlanet, uma conferência com mais de trinta palestras – em um evento totalmente on-line, usando apenas software gratuito, até o firmware de inicialização nos servidores de streaming.
Lançamos um serviço de videoconferência para os membros associados da FSF em jitsi.member.fsf.org, desenvolvido com software livre, apoiado pelo compromisso da FSF com a privacidade. Foi descrito pelos membros como “um serviço fantástico”, “confiável” e “de alta qualidade”.
Trabalhamos com o professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e o membro do conselho da FSF, Gerald Sussman, para provar que aulas de alto nível para mais de vinte alunos podem ser ministradas remotamente sem o Zoom, usando o BigBlueButton.
A comunidade em torno do projeto Hackers and Hospitals construiu uma lista de 85 projetos licenciados gratuitamente para equipamentos de proteção e outros suprimentos para pandemia, inspirando e permitindo que os proprietários de impressoras 3D – incluindo a FSF – ajudem na produção.

Luta pela liberdade

Crise provocada pela pandemia afeta projetos open source
Ele também lembrou da campanha contra o Digital Restrictions Management e as patentes de software, reforçando a GNU General Public License para manter o código livre e fornecendo infraestrutura de desenvolvimento de software usada por milhares em todo o mundo. Então, em seguida, ele pede o apoio financeiro para a continuação de todos os projetos.
Você pode dar o próximo passo ingressando como membro associado? Você pode começar por apenas US$ 10 por mês (US$ 5 para estudantes) ou US$ 120 por ano. Seu voto de confiança nos ajudará a atingir nossa meta de 200 novos membros no verão. Além disso, você poderá aproveitar todos os benefícios dos membros, que incluem descontos em mercadorias, um cartão de associação inicializável e o uso do servidor de videoconferência.
Do mesmo modo, John afirma que o software livre se tornará cada vez mais necessário, mesmo com o fim da pandemia.
O momento dessa experiência impulsionará mais mudanças nos padrões e práticas sociais daqui para frente. Nossa voz defendendo sua liberdade precisa ser alta, para impedir que esse trem acionado por software saia dos trilhos.
Por outro lado, ele pede para sempre que possível falar em liberdade usando a hashtag #UserFreedom no seu serviço de microblog favorito e garanta hoje seu apoio ao movimento do software livre. Veja fsf.org/share para saber como seguir a FSF em várias redes.

FONTE: Blog SempreUpdate
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)