Criador do Python agora trabalha para a Microsoft

Criador do Python agora trabalha para a MicrosoftEle poderia estar curtindo uma boa aposentadoria. Porém, o desenvolvedor Guido van Rossum, criador da linguagem de programação Python, agora trabalha para a Microsoft. Ele já está com 64 anos, uma idade em que a grande maioria dos programadores já se aposentou. Contudo, ele considera que “a aposentadoria foi entediante” e voltou a trabalhar para ninguém menos que a Microsoft.

I decided that retirement was boring and have joined the Developer Division at Microsoft. To do what? Too many options to say! But it’ll make using Python better for sure (and not just on Windows :-). There’s lots of open source here. Watch this space.
— Guido van Rossum (@gvanrossum) November 12, 2020

Criador do Python agora trabalha para a Microsoft

Van Rossum é mais conhecido como o criador da popular linguagem de código aberto Python. Nem é preciso dizer que esse movimento pegou as pessoas de surpresa. A Microsoft, por exemplo, está satisfeita com sua mudança. Sendo assim, um porta-voz da Microsoft disse: “Estamos entusiasmados em tê-lo como parte da Divisão de Desenvolvedores. A Microsoft está comprometida em contribuir e crescer com a comunidade Python, e a integração de Guido é um reflexo desse compromisso.”
Criador do Python agora trabalha para a MicrosoftGuido van Rossum, criador do Python.
Van Rossum, que criou o Python em 1989 e se tornou o Benevolent Dictator for Life (BDFL). Além disso, é amplamente respeitado como um dos maiores programadores de código aberto. Python é uma das linguagens mais amplamente utilizadas no mundo. É uma das linguagens de base em muitos softwares importantes: Linux, Apache, MySQL, Python/Perl/PHP (LAMP). Graças ao seu uso em Machine Learning (ML), o Python não mostra sinais de desaceleração.
Enquanto van Rossum deixou o cargo de BDFL do Python em 2018, ele permaneceu ativo nos círculos de desenvolvimento do Python. Ele também ainda é o presidente da Python Software Foundation. Este grupo supervisiona a linguagem Python.
Ao longo dos anos, van Rossum trabalhou para muitas empresas. Isso incluiu a Zope, uma organização de servidor de aplicação web baseada em Python; Google; e a empresa de armazenamento em nuvem pessoal Dropbox, que é construída em Python. Não importa a empresa; não importa o cargo; van Rossum continuou trabalhando para melhorar o Python.

O interesse da Microsoft

Podemos ter certeza de que ele continuará fazendo isso na Microsoft. Durante anos, a Microsoft teve pouco interesse ativo em Python, graças a uma atitude “Não inventado aqui”. Conforme a Microsoft começou a trabalhar mais com código aberto e nuvem, a empresa mudou sua postura.

Como Steve Dower, um engenheiro de software da Microsoft explicou, a Microsoft começou a trabalhar com Python primeiro com Python Tools for Visual Studio (PTVS) em 2010 e depois com IronPython, que roda em .NET. Em 2018, “estamos orgulhosos do Python, oferecendo suporte em nossas ferramentas de desenvolvedor, como Visual Studio e Visual Studio Code, hospedando-o em Notebooks do Azure e usando-o para criar experiências de usuário final, como a CLI do Azure.”
Então, Python é “uma das linguagens essenciais para suporte de serviços e equipes, bem como a escolha mais popular para o campo de rápido crescimento da ciência de dados e análise, tanto dentro quanto fora da empresa”, concluiu Dower.
Portanto, a contratação de van Rossum pela Microsoft é uma das ações mais inteligentes que ela poderia tomar. Assim, a Microsoft deve se solidificar como uma empresa líder de desenvolvimento de software e um verdadeiro crente do código aberto.
ZDNet

FONTE: Blog SempreUpdate
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!