Criador da web Tim Berners-Lee entra para o conselho consultivo do ProtonMail

O inventor da World Wide Web, Tim Berners-Lee, juntou-se ao conselho consultivo do provedor de serviço de e-mail hospedado ProtonMail. Em um comunicado, o CEO e fundador da ProtonMail, Andy Yen, disse que a adição de Berners-Lee ao conselho consultivo da empresa estava alinhada com seu objetivo de “criar uma Internet onde as pessoas estejam no controle de suas informações o tempo todo”. A chegada de Berners-Lee ocorre depois que a empresa recebeu críticas por lidar com um dos endereços IP de seus usuários. Este fato levou à prisão de um ativista francês. Os dados foram revelados a mando a justiça.

“Nossa visão é construir uma Internet onde a privacidade seja o padrão, criando um ecossistema de serviços acessível a todos, em qualquer lugar, todos os dias”, disse Yen.

Yen disse que a empresa já tinha um relacionamento anterior com Berners-Lee, explicando que a ideia do ProtonMail foi inicialmente concebida no CERN, a Organização Europeia para Pesquisa Nuclear , onde a World Wide Web foi criada.

Criador da web Tim Berners-Lee entra para o conselho consultivo do ProtonMail

Criador da web Tim Berners-Lee entra para o conselho consultivo da ProtonMail

A adição de Berners-Lee ocorre quase imediatamente após o ProtonMail ser criticado por fornecer o endereço IP de um ativista que estava na defesa do clima. Ele foi denunciado às autoridades francesas  para cumprir uma ordem judicial suíça. 

Ao abordar o registro do endereço IP em uma postagem de blog no início desta semana, Yen disse que todas as empresas devem cumprir as leis, como ordens judiciais, se operarem em um raio de 15 milhas de terra.

“Não importa qual serviço você use, a menos que seja baseado a 15 milhas da costa em águas internacionais, a empresa terá que cumprir a lei”, disse Yen.

Desde o incidente, ProtonMail mudou sua política de privacidade para afirmar que a empresa pode ser “legalmente obrigada a registrar endereços IP como parte de uma investigação criminal suíça”.

Anteriormente, o site da empresa informava que, por padrão, não mantinha nenhum registro de IP que pudesse ser vinculado a uma conta de e-mail anônima. Ao fazer a mudança, ProtonMail pediu desculpas por seu texto anterior e disse que esclareceu as obrigações do ProtonMail.

Ao usar o site protonmail.com e fazer uso de ProtonMail, Proton Drive e Proton Calendar (os “Serviços”), você entende que seus dados em relação ao uso de nossos Serviços são processados ??de acordo com a seguinte Política de Privacidade. Os serviços são oferecidos pela Proton Technologies AG (a “Empresa” ou “Nós”). Esta Política de Privacidade explica (i) quais informações coletamos por meio de seu acesso e uso de nossos Serviços (ii) o uso que fazemos de tais informações; e (iii) o nível de segurança que fornecemos para proteger essas informações. Esta Política de Privacidade deve ser lida e entendida como um complemento aos nossos Termos e Condições.

ProtonMail tem atualmente 50 milhões de usuários. Veja o comunicado oficial.

Via ZDNet

FONTE: Blog SempreUpdate
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!