Como instalar o Atom, um editor de texto, no Ubuntu, Linux Mint Fedora, Debian e openSUSE!

O Atom é um editor de texto moderno, acessível, mas que pode ser hackeado totalmente. Uma ferramenta que você pode personalizar como quiser. Neste tutorial, saiba como instalar o editor Atom no Linux, usando pacotes Flatpak.

Atom é personalizável para fazer qualquer coisa, mas também usar de forma produtiva, sem nunca tocar em um arquivo de configuração, por exemplo. Uma ferramenta poderosa que pode ser o que você estava procurando. Instale-a agora mesmo no seu Linux, seguindo o tutorial abaixo!

Instalando o editor de texto Atom no Ubuntu e derivados!

como-instalar-o-atom-um-editor-de-texto-no-ubuntu-fedora-debian-e-opensuse

Para instalar o Atom no Ubuntu, execute o comando abaixo. Vale lembrar que neste processo de instalação, vamos utilizar um pacote Flatpak, então caso você já tenha instalado e ativado o Flatpak no Ubuntu ou Linux Mint, pode pular para o Passo 4.

Passo 1 – Instalar e ativar o suporte ao Flatpak no Ubuntu, Linux Mint e derivados:

Terminal
sudo apt install flatpakCopiar

Passo 2 – Agora, vamos adicionar o repositório Flathub, que é onde vamos baixar e instalar o Atom para seguir com o processo de instalação no Ubuntu, Linux Mint ou derivados:

Terminal
flatpak remote-add –if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepoCopiar

Passo 3- Agora, precisamos reiniciar o sistema, em seguida, volte neste tutorial e prossiga com a instalação! Para reiniciar você pode utilizar o botão padrão do seu ambiente, ou execute o comando abaixo:

Terminal
sudo rebootCopiar

Passo 4 – Execute o comando de instalação do Atom no Ubuntu, Linux Mint e derivados:

Terminal
flatpak install flathub io.atom.AtomCopiar

Passo 5 – Comando para executar a aplicação:

Terminal
flatpak run io.atom.AtomCopiar

Instalando o editor de texto Atom no Fedora e derivados!

Para instalar o Atom no Fedora, execute os comandos abaixo. Lembrando que o Fedora já vem som suporte ao Flatpak habilitado, então basta executar os comandos abaixo:

Passo 1 – Execute o comando de instalação do Atom no Fedora:

Terminal
flatpak install flathub io.atom.AtomCopiar

Passo 2 – Comando para executar a aplicação:

Terminal
flatpak run io.atom.AtomCopiar

Instalando o Atom no Debian e derivados!

Para instalar o Atom no Debian, execute os comandos abaixo. Caso você já tenha o Flatpak ativado e habilitado no seu Debian, pule para o passo 4, que seria da instalação:

Passo 1 – Instalar o suporte ao Flatpak no Debian:

Terminal
apt updateCopiar

apt install flatpakCopiar

Passo 2 – Vamos adicionar o repositório do Flathub:

Terminal
flatpak remote-add –if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepoCopiar

Passo 3 – Reinicie o sistema, você pode fazer isso manualmente utilizando o botão do seu ambiente ou o comando abaixo:

Terminal
rebootCopiar

Passo 4 – E agora, vamos executar o comando para instalar o Atom no Debian ou derivados. Observe que o comando abaixo está com o sudo, caso você não o tenha habilitado, remova o sudo e instalar usando o ROOT mesmo:

Terminal
flatpak install flathub io.atom.AtomCopiar

Passo 5 – Comando para executar a aplicação:

Terminal
flatpak run io.atom.AtomCopiar

Instalando o Atom no openSUSE e derivados!

Para instalar o Atom no openSUSE, execute os comandos abaixo. Vamos utilizar um repositório. Caso você já tenha o suporte ao Flatpak instalado e habilitado no openSUSE, pule para o passo 4:

Passo 1 – Instalar o Flatpak

Terminal
sudo zypper install flatpakCopiar

Passo 2 – Agora, vamos adicionar o repositório Flathub:

Terminal
flatpak remote-add –if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepoCopiar

Passo 3 – Vamos reiniciar, faça isso usando o botão de reiniciar do seu ambiente ou o comando abaixo:

Terminal
sudo rebootCopiar

Passo 4 – Execute o comando de instalação do Atom no OpenSUSE:

Terminal
flatpak install flathub io.atom.AtomCopiar

Passo 5 – Comando para executar o Atom

Terminal
flatpak run io.atom.AtomCopiar

É isso, esperamos ter ajudado você a instalar o Atom no Linux!

FONTE: Blog SempreUpdate
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!