Comissão de C&T da Câmara fará audiência sobre operação do SGDC

 

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara aprovou requerimento para realizar audiência pública sobre a operação do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas – SGDC. O pedido, feito pelo deputado Vitor Lippi (PSDB-SP).

Lippi chegou a reclamar publicamente, em audiência do comitê 5G da Câmara, que o satélite estaria sendo subutilizado.

Na solicitação, ele justifica o pedido de audiência lembrando que embora possa atender 50 mil pontos com conexão de internet, o satélite atualmente chega a 15 mil.

“Considerando que o satélite tem potencial de oferta de até 50 mil enlaces, e que o contrato com a Viasat prevê, inicialmente, a instalação de apenas 15 mil pontos, faz-se oportuno que a Comissão disponha de informações atualizadas sobre as perspectivas de início da operação dos pontos remanescentes, bem como sua destinação e o modelo de exploração desses serviços”, afirma no requerimento.

Os deputados também querem falar da promessa de transferências tecnológica atrelada à construção do SGDC, para a Agência Espacial Brasil (AEB). Com a tecnologia, a AEB poderá construir novas unidades. No entanto, os parlamentares quere discutir e avaliar a viabilidade do lançamento futuro do SGDC-2 e do SGDC-3, previstos na versão original do programa.

O requerimento já foi aprovado pela CCTCI (Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática), e aguada definição de data.

Foram convidados a participar representantes de Telebras, Ministério das Comunicações, Ministério da Defesa, Tribunal de Contas da União e empresários da área, Márcio Patusco, conselheiro do Clube de Engenharia, e representante do Conselho de Secretários Estaduais de Fazenda.

FONTE: TeleSíntese
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)