Color ls é uma alternativa muito colorida ao ls que você deve gostar

Color ls é uma alternativa muito colorida ao ls que você deve gostarSe você deseja uma ferramenta poderosa que sirva como alternativa ao comando ls mais comum, então você deve saber mais sobre o color ls. Quem usa bastante o terminal do Linux deve saber que o comando ls permite listar o conteúdo dos diretórios, tanto os próprios subdiretórios quanto os arquivos. Além disso, exibe informações sobre cada um desses elementos, como tamanho, permissões, datas de modificação, proprietário etc. Assim, o Color ls é uma alternativa muito colorida ao ls que você deve gostar
É uma das ferramentas mais utilizadas quando se trabalha a partir do terminal, pois permite ter uma ideia de todo o conteúdo dos diretórios da mídia de armazenamento que você navegar. Contudo, o ls tem algumas limitações. Assim, para gerenciar os arquivos além de uma lista simples, outras ferramentas complementares serão necessárias.
Além disso, ls é uma ferramenta bastante primitiva que teve pouca evolução desde seu início devido à sua simplicidade. Sua origem está na AT&T, quando o original foi criado para UNIX e depois passado para outros sistemas.

Colorls é uma alternativa muito colorida ao ls que você deve gostar

Color ls é uma alternativa muito colorida ao ls que você deve gostar
Entretanto, com os colorls há algo muito mais novo e dinâmico. Você vai notar uma beleza maior destacando os comandos com cores especiais. É uma ferramenta com a mesma função que ls, mas foi aprimorada e escrita na linguagem de programação Ruby.
Ainda é uma ferramenta para a linha de comando (CLI), mas pode ser muito mais agradável e intuitiva de usar do que ls. Principalmente para aquelas pessoas que se acostumaram ou cresceram com a GUI e que não conseguem se defender com algumas saídas que são mostradas no terminal.

Seu uso é bastante simples, e você pode baixar esta ferramenta de seu repositório no GitHub. Lá você também encontrará informações sobre as etapas de uso e instalação. No entanto, elas são muito simples. Obviamente, sendo baseado em uma linguagem interpretada como Ruby, você precisará satisfazer algumas dependências, como instalar Ruby 2.5 (ou superior) e Font-Awesome e/ou Powerline Nerd-Font.
Comando ls, veja os parâmetros que são mais usados no Linux

FONTE: Blog SempreUpdate
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)