Chineses não podem atualizar para Windows 11 porque o governo proibiu a tecnologia TPM há 22 anos

Rate this [type]

Usuários chineses não poderão desfrutar, por enquanto, da atualização do sistema operacional da Microsoft Windows 11 porque o governo proibiu a tecnologia TPM há 22 anos. O novo sistema está disponível desde o último dia 5. Portanto, em um dos países com maior número de usuários de PC no mundo, praticamente ninguém está conseguindo atualização para o Windows 11 (pelo menos, sem comprometer a opção de receber suporte e atualizações).

Este país não é nada menos que a República Popular da China, cujo governo já proibia em 1999 um componente de computador que era em grande parte desconhecido do público em geral até que, há poucos meses, a Microsoft anunciou que se tornou um dos requisitos básicos do Windows 11 – O chip TMP (Trusted Platform Module).

Especificamente, o Windows 11 requer que a versão 2.0 do TPM ativada para ser oficialmente considerado ‘compatível’. No entanto, os computadores fabricados para o mercado chinês não têm TPM versão 2.0 ou nem mesmo a 1.2 …

… E é que esta tecnologia, destinada a proteger um computador de manipulação externa e o desempenho de tarefas de criptografia, é simplesmente proibida na China e foi substituída por um padrão equivalente próprio (TCM, de ‘Trusted Cryptography Module’) que a Microsoft não levou em consideração ao desenvolver seu novo Windows.

Para a China, o TPM é uma tecnologia projetada e desenvolvida no exterior. E sua proibição também faz parte do conflito comercial de longa data entre a China e os Estados Unidos em torno da fabricação de chips.

Chineses não podem atualizar para Windows 11 porque o governo proibiu a tecnologia TPM há 22 anos

Chineses não podem atualizar para  Windows 11 porque o governo proibiu a tecnologia TPM há 22 anos

Himani Mukka, analista de pesquisa da Canalys citado pelo South China Morning Post , aponta, em referência a essa proibição, que “qualquer questão relacionada à segurança é de importância nacional na China e possivelmente acaba sendo regulamentada”.

“É possível que a Microsoft acabe encontrando uma saída para essa situação (…) porque a verdade é que o mercado chinês é muito grande para que a Microsoft não ofereça alternativa.”

De acordo com o South China Morning Post, a Microsoft já começou a facilitar que certos sistemas sejam atualizados na ausência de chips TPM sem afetar seu suporte. No entanto, estas seriam “ofertas específicas” que não estão disponíveis para o consumidor médio. Dessa forma, deve beneficiar o público de instituições e grandes empresas na China e em outro país que também limitou a disponibilidade do TPM nos últimos anos: a Rússia.

Via Genbeta

FONTE: Blog SempreUpdate
(Excelente website de notícias! Recomendo!)