China melhora a internet e a torna mais inclusiva

A China é o país mais avançado em termos de desenvolvimento e popularização da internet móvel. Assim, é mais do que sensato, que a China traga melhorias na internet e a torna ainda mais inclusiva.

Não só na China, mas em outros países também existem disparidades perceptíveis entre grupos de idade em termos de aplicativos de smartphone que carregam essas tecnologias e serviços de internet móvel, muito porque a população idosa, que teve uma educação muito mais pobre do que os jovens de hoje, não foram expostos à tecnologia antes de sua democratização.

Na China, por exemplo, esse grupo tem problemas para usar muitos dos principais aplicativos móveis, resultando em dificuldades para viver suas vidas diárias. Enquanto isso, os usuários menores de idade do país desproporcionalmente experientes em tecnologia estão tão acostumados e viciados na internet que os pais estão preocupados com eles serem expostos a perigos que a rede pode trazer.

De acordo com o PingWest, desde o final do ano passado, o governo chinês tem se concentrado cada vez mais nessas questões e está tomando medidas rápidas para equilibrar as coisas. 

Com a instalação da pandemia, muitos aplicativos foram lançados no país, para facilitar a compra de mantimentos, por exemplo, assim como outras coisas. No entanto, os idosos enfrentam dificuldades para acessar esses aplicativos móveis devido às suas interfaces e recursos complicados e são mais facilmente enganados em recursos que não são úteis devido ao design do produto, causando mais confusão.

Uma  reportagem recente do CNNIC na Internet (Via: PingWest) mostra que entre os 250 milhões de cidadãos com 60 anos ou mais, 80% nunca utilizaram a internet. Como a população do país continua envelhecendo, a situação provavelmente diminuirá.

Ainda assim, a vasta base populacional e ainda mais tecnologias novas e avançadas que estão surgindo significam que os problemas ainda permanecerão, diminuindo a participação dos idosos nas vidas públicas transformadas pela tecnologia.

Ações do Conselho de Estado Chinês

Em novembro de 2020, o Conselho de Estado da China emitiu um plano de implementação para solucionar as dificuldades técnicas enfrentadas por cidadãos idosos ao usar tecnologias inteligentes. O último artigo do plano exigia que os fabricantes de dispositivos e aplicativos melhorassem imediatamente em tornar seus produtos voltados para os idosos e sem barreiras.

A Internet Society of China, uma organização do setor, patrocinada pelo governo nacional, certificará sites e aplicativos compatíveis com o design voltado para idosos e sem barreiras.

Poucos meses após essas exigências, os internautas chineses começaram a notar que um número crescente de aplicativos usados diariamente, lançavam “modos idosos” que têm textos e botões maiores, interfaces de usuário mais fáceis de navegar e sem anúncios. 

china-melhora-a-internet-e-a-torna-mais-inclusivaImagem: Reprodução | PingWest

Embora alguns usuários ainda argumentem que os novos modos são apenas elementos de interface do usuário visualmente explodidos, a mudança ainda é drástica o suficiente para que até mesmo alguns daqueles que não estão nos grupos de idosos começaram a usar os novos modos, pois eles fazem os aplicativos parecerem muito “mais leves”, “mais limpos “, e mais livre de distrações.

Medidas para melhorar a internet para menores de idade

O governo chinês começou a melhorar a participação dos idosos na internet móvel. Mas, o país também está sendo duro com os provedores de serviços de Internet, dizendo-lhes para evitarem atrair as crianças do país para sua base de usuários leais de próxima geração.

Recentemente, Instituições governamentais emitiram inúmeras ordens e documentos, restringindo os jogos de menores a apenas algumas horas semanais e apenas durante os fins de semana e feriados nacionais, bem como proibindo as vendas no mercado cinza de uma lista abrangente de jogos estrangeiros que nunca foram oficialmente publicados na China.

Essa semana, o Conselho de Estado finalmente tornou oficial que os provedores de serviços de Internet, incluindo plataformas de streaming ao vivo, sites de streaming, redes sociais e jogos online, devem implementar controle restrito de menores.

No mais recente  documento de esboço de alto nível do Desenvolvimento das Crianças da China para a próxima década, o governo chinês ordena que a prevenção e intervenção do “vício em internet” das crianças seja altamente priorizada para garantir a segurança das crianças. 

O PingWest “não está claro se o impacto negativo de tal reprimenda governamental supera a influência positiva nas robustas indústrias de internet e tecnologia da China no curto prazo. Mas, por enquanto, parece que o estado está determinado a resolver os problemas dessa maneira. Depois de uma boa década de crescimento incrível nos setores de internet móvel, a narrativa mais ampla é que finalmente é hora de os resíduos acumulados serem limpos”.

Via: PingWest

FONTE: Blog SempreUpdate
(Excelente website de notícias! Recomendo!)