Chegou o e-book do Tele.Síntese sobre o ecossistema financeiro digital

O sistema financeiro brasileiro caminha a passos largos para uma nova revolução a partir do compartilhamento de informações em plataformas digitais. Essa grande disrupção deverá ocorrer ainda em 2020 com a entrada em operação do Sistema de Pagamento Aberto (Open Banking) e do Sistema de Pagamento Instantâneo (Pix), principais pilares da agenda de inovação do Banco Central.

Esse é um dos principais assuntos tratados no primeiro capítulo do e-book Digital Money Report, uma iniciativa do site Tele.Síntese. O objetivo é reportar as inovações, a tecnologia e os novos negócios no ecossistema financeiro digital

Esse novo cenário do mercado financeiro e de crédito foi também potencializado pela pandemia do coronavírus, já que o isolamento social ampliou o investimento no e-commerce e milhões de brasileiros sem acesso ao sistema financeiro puderam receber o auxílio emergencial em contas digitais.

De acordo com a Associação Brasileira das Fintechs (ABFintechs), seis em cada 10 transações bancárias têm sido realizadas por celular ou computador, nos últimos três meses. E mais de 60% dos pequenos empreendedores no país se renderam à digitalização, passando a usar mais aplicativos móveis, redes sociais ou internet, de acordo com a FGV e Sebrae.

O Digital Money Report ouviu representantes da Febraban, de grandes bancos, das fintechs, consultores e empresários do setor que confirmaram os investimentos em novas tecnologias para que o cliente se sinta único, mesmo com o atendimento virtual.

Em uma entrevista exclusiva, o head de Novas Plataformas da Tecban, Tiago Aguiar, contou sobre a parceria que a empresa fechou com a britânica Ozone, que participou da implementação do open banking no Reino Unido. A iniciativa apoiará bancos e fintechs brasileiros a criar serviços voltados para o open banking.

O E-book Digital Money Report virá em capítulos, que serão distribuídos para uma ampla relação de stakeholders do mercado financeiro, reguladores, empresas de inovação, aceleradores, e empresas de tecnologia e informação. O próximo capítulo, já em produção,  trará mais detalhes sobre o PIX, o pagamento instantâneo do Banco Central e as tendências dos meios de pagamento no Brasil.

Acesse aqui a primeira edição

FONTE: TeleSíntese
Por mais esta excelente publicação, agradecemos.